A equipe RVC, de Rodrigo Paixão, iniciou a 3ª etapa do Metropolitano de Cascavel, animada com a tomada de tempos em que 81 milésimos de segundo separou Romullo Ribas da pole position da Cadete.  Mas, uma batida na quarta volta da primeira prova frustrou as expectativas da equipe, no evento disputado no último sábado (13), no kartódromo Delci Damian.

Em 3º lugar no grid, o Menino de Ferro perdeu uma posição na largada, mas logo recuperou o posto e na segunda volta já estava na vice-liderança. Rápido e constante, ele buscava o líder quando o kart que vinha atrás forçou uma ultrapassagem e subiu em cima dele na entrada de uma curva. O acidente avariou o kart e provocou uma luxação no braço fazendo o piloto abandonar a prova.

Na segunda corrida, Romullo Ribas largou do final do grid com oito karts, e mesmo com dores no braço conseguiu terminar a prova em sexto lugar. “Sentimos muito o acidente. O Romullo estava muito rápido e o desempenho dele nos levava a crer que aquela seria uma das melhores corridas até aqui. Infelizmente, não foi. Ele quis disputar a segunda prova, e mesmo sabendo que a pista exige muito esforço dos braços, com dores, levou o kart até a bandeirada final”, relatou o preparador Rodrigo Paixão.

Com este resultado, Romullo Ribas ocupa o 3º lugar na tabela de classificação da Cadete, com 36 pontos.

Classificação da Cadete após a 3ª etapa. Top 5
1º) Akyu Miasava (Cascavel-PR), 57 pontos
2º) Gabriel Moura (Chapecó-SC), 48
3º) Romullo Ribas (Pinhais-PR), 36
4º) Alfredinho Ibiapina (Curitiba-PR), 33
5º) Heitor Dall’Agnol (Passo Fundo-RS), 30