Utilizando uma formação alternativa o Athletico enfrentou o Botafogo-RJ no Estádio Engenhão, pela 14ª rodada do Brasileirão. Depois de sair na frente, o rubro-negro permitiu a virada e acabou derrotado por 2 a 1. Thonny Anderson foi o autor do gol athleticano.

Mesmo jogando fora de casa o Furacão começou acelerado, atacando muito e criando várias oportunidades seguidas de balançar as redes, mas antes do gol athleticano acontecer, as polêmicas envolvendo o VAR começaram a aparecer. Em um lance de escanteio o jogador Braian Romero foi grotescamente puxado dentro da grande área em penalidade máxima clara, mas o árbitro de vídeo Márcio Henrique de Gois (SP) sequer assinalou para que o árbitro principal Douglas Marques das Flores (SP) revisasse a jogada.

Foto: Miguel Locatelli | Site Oficial Athletico Paranaense

Logo em seguida o Furacão marcou através do atacante Thonny Anderson, que aproveitou falha defensiva do alvinegro carioca e fuzilou abrindo o placar.

Depois de desperdiçar boas oportunidades de ampliar a equipe paranaense foi castigada e Luiz Fernando aproveitou falha do goleiro Caio que saiu mal e deixou o gol aberto para que o jogador botafoguense empatasse.

No período complementar o jogo foi mais equilibrado e o Botafogo-RJ conseguiu marcar através de Joel Carli, mas a bola desviou no braço do zagueiro carioca e o árbitro com ajuda do sistema de vídeo anulou o gol.

Não demorou e o VAR mais uma vez entrou em ação, desta vez para assinalar uma penalidade máxima do zagueiro Pedro Henrique em Lucas Campos, cobrada e convertida por Diego Souza.

Já nos acréscimos mais um lance envolvendo o VAR, desta vez para avaliar uma penalidade em cima do lateral Madson. O Arbitro Douglas Marques das Flores (SP) foi chamado pelos árbitros de vídeo, mas acabou não assinalando outra penalidade máxima clara a favor dos paranaenses.

O próximo compromisso do Athletico será em casa, contra o Atlético-MG, no sábado, dia 17. Antes, na quarta-feira, 14, o Furacão faz a partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Com 19 pontos o Furacão é o 11º na classificação do Campeonato Brasileiro.