Clube Curitibano é unodecacampeão do Interclubes de Classes

Equipe da capital chegou ao 11º título em Maringá. Graciosa ficou em segundo e a ATM em terceiro.

Foto: Carla Bonatto/FPT

No domingo (05/08) foi definido o campeão geral do Interclubes Paranaense de Classes e o título ficou pela 11ª vez com o Clube Curitibano, que terminou a disputa com 2018 pontos. O torneio foi realizado pela 22ª vez pela Federação Paranaense de Tênis (FPT) e Academia ATM, contando com a participação de 1200 tenistas, representando 477 equipes de 37 clubes do Paraná.

A hegemonia do Clube Curitibano denota a seriedade e competência com que o tradicional clube da capital leva o tênis, e este resultado expressivo deve-se em grande parte a isto. É o que explica o gerente de cultura e esportes do clube, Emerson Appel.

“O Campeonato Paranaense Interclubes de Classes novamente foi um evento que marcou o congraçamento entre atletas, profissionais e dirigentes por meio da competição. E no caso do Paraná, a FPT tem tido importante papel nesse processo, com eventos de execução técnico-profissional de alta qualidade. Por trás da performance do Clube, conquistando no 11° título Estadual existe um trabalho sério, com uma diretriz bem definida pela diretoria que mantém um corpo técnico e executivo com autonomia para desenvolvimento das ações ideais para o sucesso do esporte e do Clube como um todo. Aliado a isso, uma estrutura que nos ajuda a desenvolver um projeto completo, profissionais de alto renome e atletas que se dedicam e que veem no tênis uma forma séria de crescer pessoalmente e esportivamente. Atletas, técnicos, equipe multidisciplinar e funcionários do Clube fazem parte dessa conquista”, enfatiza Emerson.

A segunda colocação geral do Interclubes ficou com o Graciosa Country Club (1658 pontos) e, em terceiro, a ATM, que somou 794 pontos. Confira AQUI a classificação completa.

A chuva que caiu durante toda a sexta-feira atrapalhou o andamento normal do torneio e os jogos tiveram que ser reformulados, passando para as disputas em sets curtos, começando em 2 a 2. No domingo, com a volta da chuva, algumas finais não foram disputadas e, em decisão extraordinária da organização do evento, os finalistas tiveram a pontuação dividida.

“Apesar dos problemas que tivemos em decorrência da chuva conseguimos finalizar a competição. Todos os clubes-sede estiveram muito empenhados em trazer soluções e, por isso, tudo correu bem. Tivemos grandes disputas aqui em Maringá e as equipes mostraram muita paciência e dedicação. Agradecemos aos participantes dos clubes e academias do Paraná em mais uma grande competição. O Interclubes é um torneio bastante democrático e está cada vez mais fortalecido, graças ao empenho e participação de toda a comunidade tenística do Estado”, disse Silvio de Souza, presidente da FPT.

Publicidade