O Campeonato Brasileiro de Rugby XV, que já teve o nome de Super 8, Super 10 e Super 16, agora se chama Super 13. O número se refere à quantidade de clubes da primeira divisão. O CRC – Curitiba Rugby Clube está neste grupo desde 2005 e o Pé Vermelho, de Londrina, desde o ano passado.

De forma inédita, os times foram divididos em apenas duas chaves na primeira etapa, de acordo com a região. Segundo o capitão do CRC, Vitor Ancina, o formato atual permite jogos mais competitivos, com adversários tradicionais, o que possibilita um crescimento jogo a jogo. “Assim, com uma possível vaga nas quartas de final, chegaremos mais preparados para o jogo decisivo de mata-mata.”

Campeão em 2014, vice em 2015 e campeão em 2016, o CRC ainda conta, neste campeonato, com diversos atletas que vivenciaram essas conquistas. Segundo o capitão, estes talentos, somados à juventude das categorias de base formadas pelo clube e aos atletas vindos de outras cidades, fazem uma mescla de juventude e experiência que dá coesão à equipe para a disputa do brasileiro.

Nessa primeira rodada o Curitiba ainda estará com algumas baixas provocadas por lesões e outras por compromissos profissionais de alguns atletas, mas, aos poucos, nas próximas etapas, o grupo irá se completando.

A partida será realizada, com entrada franca, às 15 horas, no sábado (7), no campo da Esporte Paraná, à Rua Pastor Manoel Virgínio de Souza, 1020, no Bairro Capão da Imbuia, em Curitiba. Pra quem quiser chegar mais cedo, serão realizadas partidas amistosas entre outras categorias dos dois clubes a partir das 13 horas.

O Curitiba Rugby Clube

O CRC – Curitiba Rugby Clube é uma instituição sem fins lucrativos cujos projetos fazem parte de uma visão de desenvolvimento integral para formar não apenas atletas, mas também cidadãos profissionalmente capacitados para alcançar seus objetivos.

O seu projeto social VOR – Vivendo O Rugby, atende diretamente até 600 crianças de escolas públicas de Curitiba e Região Metropolitana em contraturno escolar, com metodologia própria. Este projeto foi contemplado, em 2014, com o mais importante prêmio do mundo, o Spirit Of Rugby, pela World Rugby – autoridade máxima do esporte.

O projeto RPS – Rugby Para Sempre, recebe alunos que se destacaram no VOR e atletas de outros esportes que desejam e apresentam habilidade para integrar as equipes juvenis do Clube. Esses alunos recebem acompanhamento escolar, nutricional e esportivo.

As equipes de Alto Rendimento do Clube, bicampeão brasileiro masculino e feminino da primeira divisão, contam com dezenas de atletas que conheceram o rugby por meio dos seus projetos sociais.

Diversos desses atletas passam a fazer parte das seleções brasileiras, defendendo o Brasil em campeonatos ao redor do mundo.

Atletas que apresentam as melhores performances no esporte e nos estudos são contemplados com bolsas de ensino superior por meio da parceria que o clube mantém com a Uniandrade.

Patrocinadores

O Curitiba Rugby Clube conta com importantes patrocinadores, grandes parceiros que acreditam no esporte como uma das mais importantes ferramentas de transformação social.

Todos os seus projetos são apoiados pela Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal. Isso significa que empresas de lucro real podem contribuir por renúncia fiscal – fazendo a doação e descontando do imposto de renda.

Outros tipos de apoio também fazem parte da política do clube, tais como permutas e patrocínio direto. A condição primordial é que haja congruência de valores entre a marca patrocinadora e os valores do rugby: respeito, integridade, solidariedade, paixão e disciplina.

Hoje o clube conta com os seguintes patrocinadores e apoiadores: Copel, Sanepar, Esporte Paraná, Prefeitura de Curitiba, Uniandrade, Volvo, Isotron, Nutry, Rumo, Impextraco, Elejor, Etaete, Favretto Painéis, Peróxidos do Brasil, FitMall Sanrad.