O lendário circuito de Nordschleife, o traçado longo de Nürburgring, com mais de 25 quilômetros de extensão, foi palco de um desafio duplo para Augusto Farfus. Logo após correr as 24 Horas de Le Mans, o brasileiro seguiu para a Alemanha, para mais uma tradicional prova de 24 Horas, e, no mesmo evento, disputou a rodada tripla do WTCR. O fim de semana, que foi de sentimentos distintos para o piloto, teve como destaque a conquista de seu primeiro pódio no WTCR, com o 3º lugar na corrida 2, justamente em sua pista favorita.

A etapa em Nürburgring marcou a metade da temporada de estreia de Farfus na categoria. Após o 4º lugar em Zandvoort, quando teve de ceder o lugar no top-3 para seu companheiro de montadora, o brasileiro chegou com boas expectativas para a rodada alemã. Desde os primeiros treinos, Augusto mostrou-se competitivo, e brigava pela pole position, mas, o tempo instável ao longo das duas classificações acabou interferindo na estratégia do piloto da BRC Hyundai N LUKOIL Racing Team.

Dessa forma, ele teve de partir da 16ª posição na corrida 1, realizada na sexta-feira – e avançou terreno para completar as 3 voltas – em cerca de 27 minutos – com o 8º lugar, em seu 11º top-10 no ano. No sábado pela manhã, Farfus largou em 11º e conseguiu garantir seu lugar no pódio com uma ultrapassagem no fim da prova 2, para assumir o 3º lugar. Já na corrida 3, um toque logo no início obrigou o curitibano a abandonar a disputa.

Com os resultados em Nordschleife, Farfus entrou no top-10 da classificação geral do WTCR, faltando ainda cinco etapas triplas para o fim do campeonato. A próxima rodada acontece entre os dias 5 e 7 de julho, no circuito de rua de Vila Real, em Portugal.

Final inesperado nas 24 Horas

Poucas horas após as disputas pelo WTCR, Farfus assumiu o volante da BMW M6 GTE #42 da equipe BMW Team Schnitzer para a largada das 24 Horas de Nürburgring. Correndo ao lado de Martin Tomczyk, Sheldon van der Linde e Timo Scheider, eles tinham grandes expectativas de brigar pela vitória – feito que Augusto alcançou em 2010.

Porém, ainda antes de anoitecer no circuito alemão, uma batida enquanto um de seus companheiros estava pilotando acabou tirando o quarteto da prova bem mais cedo que o esperado.

Agora, depois de duas provas de 24 Horas em finais de semana consecutivos, Farfus terá cerca de um mês antes de seu próximo desafio de longa duração com a BMW, nas 24 Horas de Spa-Francorchamps, entre os dias 25 e 28 de julho, em evento válido pelo calendário do Intercontinental GT Challenge. O brasileiro ocupa a 3ª posição geral na tabela, após as corridas em Bathurst (AUS) e Laguna Seca (EUA).

Augusto Farfus:

“Depois de uma semana cheia em Le Mans, foi ótimo subir ao pódio no WTCR, justo na minha pista favorita. Na corrida 1, já tinha avançado bem. Mas largar em 11º e terminar em 3º não foi fácil, pois aqui é difícil de ultrapassar. Tivemos sorte e um ritmo forte para conquistar esse meu primeiro pódio na categoria. Pilotar esse carro no circuito de Nordschleife foi uma experiência louca e foi muito positivo sair daqui com bons pontos. 

Já nas 24 Horas, foi uma pena o que aconteceu, e o fato de termos saído tão cedo da disputa, ainda antes de anoitecer. Nosso objetivo era bem diferente disso, e a equipe fez um ótimo trabalho. Durante meu stint, o carro estava bom, e, apesar de sabermos que nosso ritmo não era o mesmo de nossos concorrentes, daríamos o máximo em busca de um bom resultado. Agora, vou descansar um pouco e me preparar para os próximos desafios nas pistas.”