Endurance: Quebra de suspensão faz Jair e Duda Bana abandonar os 500 Km de SP

Por Bispo Neto
Foto: Bruno Terena

O fim de semana (28 a 30/7) foi de muito trabalho para a equipe G-Stage, com os pilotos curitibanos Jair Bana e Carlos Eduardo “Duda” Bana (Pirelli/Bana Pneus), durante os “500KM de São Paulo 2017, realizada no Autódromo Internacional José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo (SP). Na prova válida pela terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance, a dupla paranaense teve a suspensão dianteira do Protótipo Predador quebrada, depois de largar da 18.ª posição, assumir a liderança na 32.ª volta e abandonar a corrida após 48 voltas completadas.

Nos treinos oficiais de sexta-feira (28/7), Jair e Duda Bana (Pirelli/Bana Pneus), mesmo acertando o carro, estiveram entre os primeiros na Geral e na GP1. No 1.º Treino Oficial, marcaram o tempo de 1min38s733, ficando em segundo lugar na Geral. Mais um bom tempo no 2.º Treino Oficial, em 1min37s147, novamente em segundo lugar na Geral. E no 3.º Treino Oficial, tiveram problemas, marcando o tempo de 1min40s118, ficando em oitavo lugar na Geral. O problema com os pneus traseiros se agravou no Treino Classificatório, onde deram apenas três voltas e marcaram o tempo de 1min43s510, tendo que largar da 18.ª posição do grid.

A equipe G-Stage trabalhou no carro de sábado para domingo e no warm up o Predador voltou a andar forte, marcando o tempo de 1min38s344, o quarto mais rápido na Geral. O piloto Jair Bana (Pirelli/Bana Pneus) foi para a largada da prova, com a missão de recuperar posições e a sua “tocada” foi perfeita. Na segunda volta estava em nono lugar e foi fazendo ultrapassagens até assumir a quinta colocação na 20.ª volta. Jair Bana fez um pit stop rápido de reabastecimento e troca de pneus na 25.ª volta, com Safety Car na pista, retornando em sexto lugar.

Na 28.ª volta, Jair Bana (Pirelli/Bana Pneus) assumiu o terceiro lugar da prova e em seguida o Safety Car entrou novamente na pista para a retirada de carros quebrados. Na relargada que aconteceu na 31.ª volta, Jair Bana pulou para a segunda posição e passou a pressionar o líder, o Porsche 911 GT3 R, assumindo a liderança da prova na 32.ª volta, onde ficou até a 35.ª passagem, quando foi atrapalhado por um retardatário e perdeu a liderança. Duas voltas depois Jair Bana caiu para o terceiro lugar. O Safety Car entrou novamente na volta 39, ficando até o início da volta 45, quando teve a relargada e Jair Bana assumiu novamente o segundo lugar. Mas na 48.ª volta quebrou a suspensão dianteira do Predador, que em seguida abandonou a corrida.

“Mais uma vez fomos traídos pela quebra as suspensão. Nosso carro estava com bom rendimento e conseguimos andar bem enquanto estivemos na pista. Precisamos de um pouco mais de sorte e terminar as corridas daqui para frente”, disse Jair Bana. “Ficamos tristes, mas as quebras fazem parte. Mostramos que o Predador é um dos carros mais rápidos do Brasil, mas precisamos acertá-lo para que as quebras não sejam tão constantes. Mais uma vez poderíamos ter subido ao pódio entre os primeiros na Geral, porém… quebramos novamente”, concluiu Duda Bana (Pirelli/Bana Pneus).

– Resultado da Prova –

1.º) Marcel Visconde/Ricardo Maurício (Porsche 911 GT3 R), 103 voltas em 3h29min56s998; 2.º) Nilson Ribeiro/José Ribeiro (MRX Ford Turbo), a 39s199; 3.º) Marcel Sant’Anna/William Freire/Sergio Laganá (Lamborghini Gallardo LP 520), a 3 voltas; 4.º) Carlos Antunes Filho/Yuri Antunes (MR), a 4 voltas; 5.º) Henrique Assunção/Fábio Ohashi (MRX Cosworth), a 4 voltas; e 6.º) Cláudio Ricci/Felipe Roso/Vinícius Roso (MR 18 Audi Turbo), a 5 voltas. A quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Endurance está marcada para os dias 18 e 19 de agosto, em Santa Cruz do Sul (RS).