Metropolitano de Curitiba conhece últimos campeões no AIC

Por Bispo Neto

O fim de semana (2 e 3/12) foi movimentado em Pinhais (PR), com forte calor e de muita velocidade durante a 8.ª e última etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2017, no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). A etapa foi disputada nas categoriasMarcas “A” “B”, Turismo 1.6 “I” e “C”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B”, Terra Turismo “C”, Fórmula e Turismo 5000, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). Metropolitano de Curitiba tem o apoio da Pirelli, Bana Pneus, Rodas Scorro, Grupo Taborda e Hotel Slaviero Executive Pinhais. Os campeões da temporada 2017 foram: Gustavo Magnabosco (Marcas A), Rafael Barranco (Marcas B), Beto Baú/Rodrigo Kostin (Turismo C), Alexandre Frankenberger (Turismo I), Armin Kliewer (Turismo 5000), Leonardo Kovalski (Terra Marcas A), Thiago Brandt (Terra Marcas B) e Reginaldo Vieira (Terra Turismo C).

– Grids de largada –

Durante os Treinos Classificatórios do Mertropolitano de Curitiba que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Marcas “A”: 1.º) Davi Dal Pizzol/Gustavo Dal Pizzol (SC), 1min40s344; 2.º) Gustavo Magnabosco/Edson Bueno (SC), 1min40s434; 3.º) Ruslan Carta Filho (PR), 1min40s541. Marcas “B”: 1.º) Eduardo Pavelski (PR), 1min40s919; 2.º) Rafael Barranco (PR), 1min41s157; 3.º) Alisson Nurnberg/João Naumes (PR), 1min41s320. Turismo 1.6 “I”: 1.º) André Conti/Gastão Weigert (PR), 1min42s380; 2.º) Alexandre Frankenberger (PR), 1min42s622; 3.º) Sanito Cruz/Leonardo Torres (PR), 1min42s812. Turismo 5000: 1.º) Armin Kliewer (PR), 1min34s897; 2.º) Marco Antonio Garcia (PR), 1min35s210; 3.º) Richard Heidrich (SC), 1min35s301. Turismo 1.6 “C”: 1.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1min43s124; 2.º) Luiz Ferreira/Rodrigo Tassi (PR), 1min43s437; 3.º) Dhyogo Santos/James Schwerdtner (PR), 1min45s003. Terra Marcas “A”: 1.º) Leonardo Kovalski (PR), 1min42s027; 2.º) Juca Lisboa (PR), 1min42s261; 3.º) Aleksander Pereira/Bernard Chyla (PR), 1min44s505. Terra Marcas “B”: 1.º) Thiago Brandt/Marco Mildenberg (PR), 1min43s609; 2.º) Caca Shilipack (PR), 1min45s203; 3.º) Rodrigo Vieira (PR), 1min45s503. Terra Turismo “C”: 1.º) Reginaldo Vieira (PR), 1min43s887; 2.º) James Schwerdtner/Dhyogo dos Santos (PR), 1min44s166; e 3.º) Nilton Silva/César Fior (PR), 1min44s540. E na Fórmula: 1.º) Renan Pietrowski (PR), 1min27s006; 2.º) Marco Dias (PR), 1min44s375; e 3.º) Edson da Silva (PR), 1min49s134.

– Turismo 5000 –

 As categorias Turismo 5000 foram para a primeira corrida às 10h05 de domingo (3/12), com 14 participantes e dividida em duas categorias, Asfalto e Terra. A prova foi muito disputada, com Armin Kliewer largando na pole position e travando bom duelo com Marco Garcia pela liderança no início da prova, deixando a “briga” pela terceira posição entre Richard Heidrich, Odair Costa Júnior e José Carlos Franzoi. Armin Kliewer liderou a corrida de ponta a ponta, Marco Garcia chegou a cair para a quarta colocação, mas subiu uma posição e Odair Costa Jr assumiu a segunda posição na quinta volta onde foi até o final. José Franzoi e Bernardo Kawa abandonaram a corrida com oito voltas, com a pista muito lisa, o que ocasionou o encerramento da prova na volta seguinte, para a segurança dos pilotos. Após 9 voltas, a vitória na Geral e categoria Asfalto foi de Armin Kliewer, com tempo total de 15min35s647, seguido de Odair Costa Jr, a 0s872, Marco Antonio Garcia, a 1s780, Wanderlei Berlanda, a 4s803, e, Richard Heidrich, a 5s985. Na categoria Terra, venceu Gilberto Carlassara, com tempo de 15min46s910, com Fabiano dos Anjos em segundo, a 1s480, Marcelo Tatsch em terceiro, a 24s445, José Odair dos Santos em quarto, a 1min40s053, e, José Carlos Franzoi em quinto, a uma volta.

Na segunda corrida da Turismo 5000, que aconteceu às 14h30, o pole position Armin Kliewer perdeu a liderança da prova na largada para Marco Garcia, seguidos de Odair Costa Jr, Wanderlei Berlanda, Richard Heidrich, José Franzoi e José Agostinelli Neto. Na sexta volta Armin Kliewer recuperou a liderança, com Marco Garcia em segundo, Odair Costa Jr em terceiro, Wanderlei Berlanda em quarto e Richard Heidrich em quinto. Na volta seguinte Odair Costa Jr assumiu a liderança armin Kliewer caiu para a quarta colocação. Ao fim de 15 voltas a vitória na Geral e categoria Asfalto foi de Marco Antonio Garcia, com tempo total de 24min22s217, vindo a seguir Odair Costa Jr, a 18s378, José Agostinelli Neto, a 20s055, Armin Kliewer, a 20s274, e, Wanderlei Berlanda, a 23s981. Na categoria Terra a vitória foi de Gilberto Carlassara, com tempo de 25min23s739, seguido de Fabiano dos Santos, a 3s001, Marcelo Tatsch, a uma volta, e, José Adair dos Santos, a duas voltas. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Armin Kliewer, na 5.ª passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min35s089, à média de 139,890 km/h. A classificação final da Turismo 5000 somados os pontos das duas corridas foi a seguinte: 1.º) Marco Antonio Garcia, 32 pontos; 2.º) Odair Costa Jr, 80; 3.º) Armin Kliewer, 30; 4.º) Wanderlei Berlanda, 18; 5.º) José Agostinelli Neto, 16. Na categoria Terra: 1.º) Gilberto Carlassara, 40; 2.º) Fabiano dos Santos, 30; 3.º) Marcelo Tatsch, 24; 4.º) José Odair dos Santos, 20; e 5.º) José Carlos Franzoi, 8.

– Marcas/Turismo –

 Com as categorias Marcas Turismo correndo juntas, formaram um grid com 27 carros e foram para a primeira corrida às 10h50. O pole position Gustavo Dal Pizzol manteve a primeira posição na largada, seguido de perto por Ruslan Carta Filho, Eduardo Pavelski, Richard Heidrich e Rafael Barranco. Algacir Sermann, Geovane Ciecielski e Gastão Weigert abandonaram a corrida por problemas mecânicos. A disputa pela primeira posição na Geral foi intensa entre Gustavo Dal Pizzol e Ruslan Carta Filho do início ao fim da prova. Eduardo Pavelski, Richard Heidrich e Rafael Barranco “brigavam pela terceira posição na Geral. No fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Ruslan Carta Filho, com tempo total de 33min52s802, tendo Gustavo Dal Pizzol em segundo, a 1s080, Richard Hedrich em terceiro, a 10s151, Edson Bueno em quarto, a 15s949, e, Fausto de Lucca em quinto, a 17s227. Na Marcas “B”, venceu Eduardo Pavelski, com tempo de 34min08s751, seguido de Rafael Barranco, a 0s501, João Naumes, a 1s375, Gefferson de Lima, a 2s020 e Samir Guimarães, à 1min12s145. Na Turismo “I”, vitória de Alexandre Frankenberger com tempo de 34min39s657, vindo a seguir Beto Baú, 0s502, Felipe Lobo, a 2s692, José Pederneiras, a 4s102, e, Sanito Cruz Jr, a 8s540. E na Turismo “C”, a vitória foi de Roberto Bonato com tempo de 34min54s807, com Rodrigo Tassi em segundo, a 4s932, James Schwerdtner em terceiro, a 30s752, e, Antônio Carvalho, a uma volta.

O calor era forte na segunda corrida, disputada às 15h20, com cerca de 36º em Pinhais, castigando pilotos e equipes. Andrei Carta largou na frente e foi administrou a vantagem até a bandeirada final, para garantir o vice-campeonato da Marcas “A”. Com isso, a “briga” pela segunda posição ficou por conta de Davi Dal Pizzol, Gustavo Magnabosco, Richard Heidrich e Rafael Barranco. Os carros de Rodrigo Tassi, André Conti, Alisson Nurnberg, Alexandre Frankenberger e Braz Neto tiveram problemas e abandonaram a segunda corrida. Gustavo Magnabosco assumiu o segundo lugar na última volta e destaque para a corrida de Christiano Bornemann, que foi o quinto na Marcas “A”. Após 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Andrei Carta, com tempo total de 34min07s110, vindo a seguir Gustavo Magnabosco, a 4s782, Davi Dal Pizzol, a 4s976, Richard Heidrich, a 20s642, e, Christiano Bornemann, a 26s463. Na Marcas “B”, venceu Rafael Barranco, com tempo de 34min23s383, com Gefferson de Lima em segundo, a 10s634, e, Eduardo Pavelski em terceiro, a 16s197. Na Turismo “C”, vitória de Evandro Maldonado, com tempo de 35min29s084, vindo a seguir Luiz Ferreira, a 3s638, Dhyogo Santos, a 26s737, e, Antônio Carvalho, a uma volta. E na Turismo “I”, venceu Leonardo Torres, com tempo de 34min45s117, seguido de Rodrigo Kostin, a 16s252, Geovane Ciesielski, a 20s533, José Pederneiras, a 30s002, e, Geison Tureck, a 37s626. Ruslan Carta Filho marcou a volta mais rápida, das duas provas disputadas, na 19.ª passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min40s651, à média de 132,160 km/h.

Somados os ponto das provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Marcas “A”: 1.º) Ruslan Carta Filho/Andrei Carta, 40 pontos; 2.º) Davi Dal Pizzol/Gustavo Dal Pizzol, 27; 3.º) Gustavo Magnabosco/Edson Bueno, 25; 4.º) Richard Heidrich, 22; e 5.º) Christiano Bornemann, 14. Marcas “B”: 1.º) Rafael Barranco, 35; 2.º) Eduardo Pavelski, 32; 3.º) Gefferson de Lima, 25; 4.º) Alisson Nurnberg/João Naumes, 12; e 5.º) Samir Guimarães/Braz Neto, 8. Turismo “C”: 1.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, 40; 2.º) Luiz Ferreira/Rodrigo Tassi, 30; 3.º) Dhyogo dos Santos/James Schwerdtner, 24; e 4.º) Antônio Carvalho, 20. E na Turismo “I”: 1.º) Beto Baú/Rodrigo Kostin, 30; 2.º) Sanito Cruz Jr/Leonardo Torres, 28; 3.º) José Pederneiras, 20; 4.º) Alexandre Frankenberger, 20; e 5.º) Rômulo Molinari/Felipe Lobo, 16.

– Terra –

Reunindo novamente o maior grid da etapa, com 40 participantes, as categorias Terra foram para a primeira corrida às 12h30, com a expectativa de grandes disputas pelas melhores posições e a definição dos campeões da temporada 2017. O pole position Leonardo Kovalski teve problemas na volta de formação do grid e teve que largar dos boxes. Com isso, Juca Lisboa largou na frente e passou a abrir vantagem para os demais na liderança da Geral e da Terra Marcas “A”, do início ao fim da prova. Na Terra Marcas “B” a “briga” pelas primeiras posições era entre Thiri Lorentz, Artur Neto e Rodrigo Vieira. E na Terra Turismo “C” as disputas ficaram por conta de Reginaldo Vieira, Dhyogo dos Santos e Nilton da Silva. Após 13 voltas de prova, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Juca Lisboa, com tempo total de 24min56s821, vindo a seguir Bernard Chylla, a 15s544, Alexandre Pederneiras, a 20s226, Leonardo Kovalski, a 20s241, e, Jones Salvaro, a 37s665. Na Terra Marcas “B” venceu Thiri Lorentz, com tempo de 25min33s798, com Artur Neto em segundo, a 1s742, Rodrigo Vieira em terceiro, a 2s401, Thiago Brandt em quarto, a 6s494, e, Emerson Szwed em quinto, a 16s554. E na Terra Turismo “C” a vitória foi de Reginaldo Vieira, com tempo de 25min15s537, seguido de Dhyogo dos Santos, a 5s474, Nilton da Silva, a 16s106, Diogo Lino, a 26s612, e, Arlei Tucholski, a 31s731.

E na segunda corrida das categorias Terra, a disputa também foi intensa nas três categorias. Stive Tokarski largou na frente e foi abrindo vantagem na Geral e na Terra Marcas “A”, deixando a “briga” pela segunda posição entre Leonardo Kovalski, Aleksander Versalli, Alexandre Pederneiras e Marco Mildenberg, com as posições alterando a cada volta disputada. Os carros de Christian Pampuch, Peterson Andrade/Narciso Verza, Emerson Szwed e Ricardo Pamplona/Luiz Otávio Brambila tiveram problemas e abandonaram a corrida. Ao fim de 13 voltas, a vitória na Geral e naTerra Marcas “A” foi de Stive Tokarski, com tempo total de 23min37s607, tendo Alexandre Pederneiras em segundo, a 13s678, Leonardo Kovalski em terceiro, a 13s849, Aleksander Versalli em quarto, a 18s985, e, Jones Salvaro em quinto, a 20s409. Na Terra Marcas “B” venceu Marco Mildenberg, com tempo de 23min49s586, seguido de Artur Neto, a 7s543, Rodrigo Vieira, a 11s374, Thiri Lorentz, a 12s071, e, Wilson Kavilhuka, a 14s963. E na Terra Turismo “C” venceu Reginaldo Vieira, com tempo de 23min58s174, com Nilton da Silva em segundo, a 0s050, James Schwerdtner em terceiro, a 4s423, Lui Fletz em quarto, a 13s639, e, Cláudio Tucholski em quinto, a 14s171. Stive Tokarski marcou a volta mais rápida das duas provas disputadas, na 5.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min41s817, à média de 130,646 km/h.

Somados os pontos das duas provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Terra Marcas “A”: 1.º) Juca Lisboa/Stive Tokarski, 40 pontos; 2.º) Alexandre Pederneiras, 27; 3.º) Aleksander Versalli/Bernard Chyla,25; 3.º) Leonardo Kovalski, 22; e 5.º) Jones Salvaro, 16.Terra Marcas “B”: 1.º) Thiago Brandt/Marco Mildenberg, 30 pontos; 2.º) Artur Neto, 30; 3.º) Thiri Lorentz, 30; 4.º) Rodrigo Vieira, 24; e 5.º) Alexandre Martins, 10. E na Terra Turismo “C”: 1.º) Reginaldo Vieira, 40 pontos; 2.º) Nilton da Silva, 27; 3.º) James Schwerdtner/Dhyogo dos Santos, 27; 4.º) Lui Fletz, 16; e 5.º) Arlei Tucholski/Cláudio Tucholski, 16.

– Fórmula –

As categorias Fórmula Premium e Renault retornaram nessa etapa, com seis participantes e duas provas com disputas somente na Premium. Na primeira corrida, Renan Pietrowski largou na frente e abriu larga vantagem para os demais. Com isso, a “briga” ficou na Premium entre Ike Zornig, Marco Dias e Edson da Silva pelas primeiras posições. Após 14 voltas, a vitória na Geral e na Fórmula Renault foi de Renan Pietrowski, com tempo de 23min26s273, com Alex Moraes em segundo, a uma volta. Na Fórmula Premium venceu Ike Zornig, com tempo de 24min13s439, seguido de Marco Dias, a 2s935, Edson da Silva, a 4s234, e, Luís Zimermann, a três voltas. A segunda corrida também foi dominada por Renan Pietrowski, mas na categoria Pemium as posições se inverteram. Ao fim de 16 voltas nova vitória de Renan Pietrowski na Geral e na Fórmula Renault, com tempo de 23min20s215, com Alex Moraes em segundo, a uma volta. Na Fórmula Premum vitória de Marco Dias, com tempo de 24min32s092, seguido de Luís Zimermann, a 29s875, Edson da Silva, a 31s765, e, Ike Zornig a duas voltas. A volta mais rápida foi de Renan Pietrowski, na 16.ª passagem da segunda corrida, com tempo de 1min25s598, à média de 155,401 km/h. Somados os pontos das provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Fórmula Renault: 1.º) Renan Pietrowski, 40 pontos; 2.º) Alex Moraes, 30. E na Fórmula Premium: 1.º) Marco Dias, 35 pontos; 2.º) Ike Zornig, 30; 3.º) Edson da Silva, 24; e 4.º) Luís Zimermann, 15.