Artista curitibano fez medley de músicas de seu novo álbum

O cantor, compositor e produtor musical curitibano Rodrigo Zin lança sua participação no projeto Estúdio 172 Sessions com um medley de seu ousado novo álbum “Grana Azul”. As novas faixas caminham entre o alternativo e o pop com influências da MPB e até da música gospel para contar uma distopia conceitual que se reflete no Brasil atual. No estúdio paranaense, ele interpretou “Grana Gama & Lana”, “Coroas & Violinos” e “Caroço”. O resultado está disponível no YouTube.

Confira a sessão ao vivo: https://youtu.be/ebEADBbYEGg

Ouça o álbum “Grana Azul”: http://smarturl.it/RodrigoZinGranaAzul

Rodrigo Zin fez de seu novo trabalho um épico rap sobre um mundo pós-apocalíptico e sua relação com o afeto e perdas pessoais. É uma realidade de um planeta sem água, com humanos sujos que só vivem pelo dinheiro e tentam sobreviver sob um céu vermelho, este manchado pela poluição das empresas. 

“Acho que a principal dificuldade de trazer esse clima conceitual do disco para a sessão ao vivo é o lado teatral, de me tornar parte da história e consequentemente, um personagem. Busquei a essência do disco com essas faixas que mostram o pouco de como é a minha performance. Ao apresentar as músicas, pensamos na fluidez e na progressão dos sons”, conta Rodrigo Zin.

Unindo MPB com trap em seu rap experimental, Rodrigo é uma das revelações do hip hop nacional. Designer de formação e interessado por artes visuais desde a infância, sua jornada na música, artes e hip hop surgiram juntas. Ele começou a compor letras de rap e rock no começo da adolescência, seja criando histórias ou se influenciando pelo mundo à sua volta. Com o passar dos anos, foi se dedicando aos estudos de produção musical e vocal e encontrando a sua voz. Rodrigo Zin foi integrante da primeira formação do Som 172, grupo de rap que foi o berço para o estúdio onde foi gravada a live session.

Hoje, o artista mistura a poesia do cotidiano de nomes da MPB como Los Hermanos e Cícero com a brasilidade de Criolo, a produção recheada de samples no estilo Papatinho e Kanye West e a busca pelo novo de artistas como Donald Glover/Childish Gambino, Frank Ocean e Jaden Smith. Essa mescla de referências se reflete no disco “Grana Azul”.

Após dois EPs (o indisponível “Depois de Tudo”, de 2013, e “Canções para Você”, de 2016), tudo mudou em 2018, quando Rodrigo Zin gravou e lançou três álbuns. Dois deles, “Francisco Oceano” e o “Fazendo Grana Pro Meu Filme”, contam a história do personagem Imortal, chamado “Ninguém”, da Vida e da Morte – e explica como o mundo está em colapso por causa das poluições (sejam figuradas ou não).

No fim do ano passado, Rodrigo lançou “Fazenda Diamante”, disco colaborativo com o produtor renomado Will Diamond focando numa pegada trap e foi coroado como Artista Revelação do ano pelo Genius Brasil.

Com co-produção de Slashrr e .enzo, o álbum conta com participação especial de GABZ, Tuyo, FBC, Aka Rasta, Delatorvi, WIU, Nanda Oliveira (N/O), Bruno Nix, Sotam, Young Daddy, Isabella Assumpção, Cidrais, Scarp, Ardlez, Makida, Lil Pitch, Johaine, niLL, NEGUS, .enzo e Chediak e está disponível em todas as plataformas de streaming.

Confira a sessão ao vivo: https://youtu.be/ebEADBbYEGg

Ouça o álbum “Grana Azul”: http://smarturl.it/RodrigoZinGranaAzul

Ficha Técnica:

Direção: Felipe Fonseca

Direção de Fotografia: Gustavo Salun 

Direção de Arte: Iago Mauad 

Direção de Áudio: Rafael Skraba 

Operação de Câmera: Gustavo Salun

Produção: Daniel Augusto, Duda Monroe, Pedro Kovalik e Rafaella Silva

Fotografia Still: Lívia

Montagem e Finalização: Felipe Fonseca e Iago Mauad

Mixagem e Masterização: Rafael Skraba

Direção Executiva: Rafael Skraba

Produção Executiva: Pedro Kovalik

Foto: Fusca Azul Fotografia

Siga Rodrigo Zin:

https://www.facebook.com/rodrigozinof/
https://www.instagram.com/instazin/
http://www.youtube.com/c/RodrigoZin