A equipe curitibana Germânia Racing vai participar neste fim de semana (9 e 10/11), da quinta etapa do Metropolitano de Velocidade na Terra 2019, que será realizada no Autódromo São José dos Pinhais. O piloto Maurício Cavali vai representar a equipe na categoria Super Chev “A”, com o Chevette n.º 79, que tem preparação da Renn Tech Competições, do experiente preparador Rodrigo Dalabona, e patrocínio da Cervejaria Germânia, Supermercados Jacomar, Cerutti Renovadora de Veículos e Tissi Supermercados.

Foto: Victor Lara

O piloto Maurício Cavali iniciou sua carreira no Kart, nos anos 80, incentivado por seu pai, Adir Cavali, que já tinha uma equipe de automobilismo na Velocidade na Terra, a Vovô Juca, desde 1985. Maurício chegou até a disputarum Brasileiro de Kart em Goiânia.Depois do Kart, passou a correr em provas da Velocidade no Asfalto, nas categorias Marcas, onde obteve ótimos resultados. E na sequencia, em 1992, passou a correr na categoria Hot Dodge, de Velocidade na Terra, onde conquistou vários pódios, sendo eleito piloto revelação, em 1993, abandonando a carreira de piloto 1994. Depois de 25 anos sem pisar dentro de um autódromo, Maurício Cavali retornou à Velocidade na Terra, primeiro para assistir, mas não aguentou e resolveu montar em Chevette.

Maurício Cavali fez a sua estreia na categoria Super Chev “A”, na terceira etapa do Metropolitano de Velocidade na Terra de 2019. Nos treinos livres, enfrentou diversos problemas até acertar o seu Chevette. Marcou apenas o 10.º tempo do Treino Classificatório em 1min14s806. Na primeira corrida, largou da 10.ª posição do grid e foi evoluindo a cada volta completada. Ganhou duas posições, mas concluiu a prova em nono lugar. Na segunda corrida, o piloto Maurício Cavali largou da 9.ª posição e depois de boa corrida chegou na oitava posição. “Na primeira etapa que participei, o nosso carro não estava 100% e eu não conseguia acompanhar o ritmo de corrida dos demais. Mesmo assim fomos até a bandeirada final”, disse Maurício Cavali.

E durante a quarta etapa, carro já estava bem melhor e Maurício Cavali marcou o oitavo tempo do Treino Classificatório da Super Chev “A”, em 1min06s302. Na primeira prova, com 22 carros no grid, fez bela corrida e recebeu a bandeirada em sétimo lugar, para a alegria de todos na equipe. Mas, na segunda prova, assumiu a sexta posição na largada, onde ficou por três voltas. Porém, na quarta volta caiu a correia do alternador e o carro começou a aquecer e perder rendimento. Maurício tocou apenas para completar ¾ da prova e pontuar, depois abandonou para não quebrar o motor. Mesmo assim foi o quinto na categoria. “Na quarta etapa o carro já estava bem melhor e eu consegui fazer uma boa primeira bateria. Pena que caiu a correia do alternador na segunda e tive que abandonar. Mas quero voltar a acelerar forte na última etapa no fim de semana e tentar ficar entre os cinco primeiros mais uma vez. O meu objetivo este ano era de acertar o carro para brigar pelo título em 2020”, concluiu Maurício Cavali (Cervejaria Germânia/Supermercados Jacomar/Cerutti Renovadora de Veículos/Tissi Supermercados).

– Classificação –

Com quatro etapas realizadas a classificação do Metropolitano de São José dos Pinhais de Velocidade na Terra 2019, na categoria é a seguinte: Super Chev “A” é a seguinte: 1.º) Hamilton Morsch, 157 pontos; 2.º) Cleverson Petrich, 112; 3.º) Pedro dos Santos, 95; 4.º) Fábio Aramis Claudino, 57; 5.º) Flávio Mendes, 55; 6.º) Dário Ribeiro, 51; 7.º) Rogério Torres, 47; 8.º) Celso Gabardo, 43; 9.º) Erivelton Krassota, 25; 10.º) Maurício Cavali, 23; 11.º) José Ribas, 20; e 12.º) Ricardo Smaniato, 18.