Vôlei DECISÃO TOMADA: Time de Ricardinho pode deixar Maringá

DECISÃO TOMADA: Time de Ricardinho pode deixar Maringá

Sem apoio de empresários e autoridades locais, Maringá Vôlei pode deixar a cidade e se estabelecer em outro local do Brasil.

-

O Maringá Vôlei, time fundado pelo campeão olímpico Ricardo Bermudez Garcia, o Ricardinho, pode não permanecer em Maringá para a próxima temporada. A equipe, que disputa a séria A da Superliga pelo sétimo ano consecutivo carregando o título de maior torcida do Brasil, está à disposição para representar outros municípios do país que tenham interesse em investir no esporte.

“A decisão está tomada, abrimos a possibilidade de atuar em outras cidades do Brasil. Esgotamos todas as possibilidades depois de 7 longas temporadas de muita luta por apoio e patrocínio. Agradeço à torcida, que sempre esteve conosco e aos amigos que nos ajudaram nesse período. Mas, infelizmente, não vamos mais conseguir continuar na cidade sem apoio de empresários”, afirmou Ricardinho.

Divulgação

A Superliga é um dos maiores campeonatos de voleibol do mundo, que reúne 12 equipes disputando a série A no masculino. A contrapartida para os patrocinadores que apoiam esses times é a divulgação das marcas em rede nacional, por meio das transmissões em canais como Sportv, TV Cultura, Globo Esporte e TVN Sports, além de toda a repercussão de notícias divulgadas espontaneamente pela mídia nacional, em jornais, rádios, sites e tvs.

O time de Maringá enfrenta sérios problemas financeiros desde outubro de 2019, quando o patrocinador parou de arcar com os repasses mensais. As marcas que assinam o patrocínio da equipe fazem parte de uma única empresa que propôs o patrocínio desde que fosse com exclusividade.

Com o fim dos repasses, única fonte de renda do time, os salários dos atletas, equipe técnica e funcionários estão atrasados. Oito atletas já deixaram a equipe neste período e o levantador Ricardinho precisou abandonar a aposentadoria e voltar às quadras para garantir que o time não perca por WO e se mantenha até o final para não perder a vaga na competição.

O clube tem passado por problemas muito sérios, que expõem a vida de muitas pessoas. Não está conseguindo manter os salários, nem ao menos despesas como aluguel, condomínio, água, luz e alimentação para a equipe.

“Essa é a última tentativa para manter as atividades, de que algum estado ou município do país, qualquer lugar, de Norte a Sul, possa abraçar o projeto. Contamos com visionários empresários e municípios do Brasil, que queiram engrandecer e fortalecer suas marcas nacionalmente, levando entretenimento para a população e investindo no esporte de alto nível”, concluiu Ricardinho.

Serviço

Municípios e empresários interessados em fazer contato ou obter mais informações, podem falar com o Ricardinho via direct, por meio do Instagram @ricardinhovolei

A vaquinha online para manter o time ainda nessa temporada continua ativa no link http://vaka.me/875065

Últimas publicações

Athletico vence a primeira sob comando de Dorival Junior

Visando a disputa da Taça Libertadores da América, querendo pegar ritmo de jogo, o Athletico entrou...

Paraná Clube dá vexame e perde para o PSTC

Diante do pior time da competição o Paraná Clube entrou em campo na tarde deste sábado (22) e...

Que tal visitar museus sem sair de casa?

Se você já foi em um museu com obras do gênero natureza-morta, talvez tenha se perguntado: “Afinal,...

Coxa vence o Cianorte e assume liderança provisória

Abrindo a oitava rodada do Campeonato Paranaense o Coritiba entrou em campo para enfrentar o Cianorte. Com muita...

Brasil vence o Uruguai na abertura das Eliminatórias da AmeriCup

A noite desta sexta-feira (21) foi especial para São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. A cidade...

Thiago Wild faz grande jogo, mas se despede do Rio Open

Contando com o apoio da torcida o paranaense Thiago Wild fez uma grande partida diante do croata Borna...

Mais destaques do esporte

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco