Divulgação Musical homenageia Vinicius de Moraes e os 60 anos...

Musical homenageia Vinicius de Moraes e os 60 anos da Bossa Nova na Caixa Cultural de Curitiba

No sábado há apresentação em libras e um bate-papo ao final do espetáculo.

-

As canções de Vinicius de Moraes que marcaram a história da música brasileira são revisitadas no musical “É Melhor Ser Alegre Que Ser Triste”, que chega à CAIXA Cultural Curitiba nos dias 23, 24 e 25 de novembro. O espetáculo é estrelado por Jane Duboc, Verônica Ferriani e Juan Alba, que interpretam parte expressiva da obra do Poetinha, sem deixar de fora alguns grandes sucessos. As sessões acontecem na sexta-feira e sábado às 20h e domingo às 19h, com ingressos a R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada). No sábado há apresentação em libras e um bate-papo ao final do espetáculo.
Idealizado por Fernando Cardoso e roteirizado por ele e pela jornalista Ciça Correa, “É Melhor Ser Alegre Que Ser Triste” continua uma pesquisa de grandes nomes da MPB. Fernando Cardoso é também o criador de “Palavra de Mulher”, inspirado em Chico Buarque, que foi indicado ao Prêmio Bibi Ferreira como melhor musical brasileiro, em 2014. Um quarteto de excelentes músicos (Robertinho Carvalho/baixo, Jorge Ervolini/violão, Giba Favery/bateria) com direção musical do maestro Ogair Júnior (piano e acordeom) acompanha o elenco no espetáculo que apresenta novos arranjos e interpretações para grandes clássicos como “Eu sei que vou te amar”, “Chega de saudade”, “Minha Namorada”, “Primavera” e outros.  Poemas, como “Soneto da Separação”, também são levados ao palco. O espetáculo faz também uma homenagem especial aos 60 anos de Bossa Nova.
O amor e a paixão são recorrentes nas obras de Vinicius de Moraes. Da poesia à canção, o artista destilava seus sentimentos às mulheres, aos amigos e aos parceiros da música. E não foram poucos: Tom Jobim, Baden Powell, Adoniran Barbosa, Toquinho, Carlos Lyra e muitos outros, que aparecem no roteiro do espetáculo. Neste espetáculo, interpretando a obra de Moraes, três gerações diferentes de artistas se encontram no palco: Jane Duboc, Verônica Ferriani e Juan Alba. Jane Duboc, considerada uma das maiores cantoras do país, tem na versatilidade e extensão vocal suas marcas registradas. Tendo gravado mais de 25 discos e participado de gravações de Gilberto Gil e Toquinho, entre outros, continua se apresentando no Brasil e no exterior. Verônica Ferriani é um destaque da nova geração de cantoras e compositoras. A crítica especializada teceu elogios a seus discos, sendo que seus dois mais recentes trabalhos valorizam músicas de sua própria autoria. Juan Alba completa o trio desta homenagem. Conhecido por seu trabalho na televisão, em novelas e minisséries como “Dois Irmãos” e “Velho Chico”, conquistou uma respeitosa carreira no teatro musical, tendo participado de espetáculos como “New York New York” e “Mulheres à beira de um ataque de nervos”.
Vinicius de Moraes
Carioca nascido em 1913, Vinicius de Moraes fazia pequenas composições ainda na adolescência, apresentando à família e amigos. Seguiu carreira diplomática, chegando a acompanhar Chico Buarque e Nara Leão em shows em Portugal antes de ser aposentado compulsoriamente. Nos anos 1950, começando a ser aclamado no circuito artístico pela peça “Orfeu da Conceição”, tem seu primeiro contato com Tom Jobim, e suas composições começam a ser gravadas por diversos artistas, sendo aclamado nos anos 60. É na década seguinte que firma parceria com Toquinho, ao mesmo tempo em que continua lançando livros, em especial suas poesias.
Incentivo à cultura
A CAIXA investiu mais de R$ 385 milhões em cultura nos últimos cinco anos. Em 2018, nas unidades da CAIXA Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, está prevista a realização de 244 projetos de Artes Visuais, Cinema, Dança, Música, Teatro e Vivências.
A CAIXA Cultural Curitiba oferece, desde 2004, uma programação diversificada, com opções gratuitas ou a preços populares, estimulando a inclusão e a cidadania. O espaço, situado no centro da capital, conta com duas galerias, um teatro, uma sala de oficinas e tem 70 atrações previstas na programação de 2018.
Serviço
Espetáculo: “É Melhor Ser Alegre Que Ser Triste”
Local: CAIXA Cultural Curitiba – Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro
Data: de 23 a 25 de novembro – No dia 24 há apresentação em libras e bate-papo com o público
Horário: sexta e sábado às 20h e domingo às 19h
Ingressos: R$30 e R$15 meia-entrada(meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado das 12h às 20h. Domingo das 16h às 19h)
Duração: 85 minutos
Classificação: Não recomendados para menores de 10 anos
Capacidade: 125 lugares (2 para cadeirantes)
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Últimas publicações

Coxa deixa vitória escapar e se complica na briga contra rebaixamento

O Coritiba entrou em campo nesta quarta-feira (20) motivado pela vitória na rodada passada diante do Vasco...

Athletico perde para o Bahia e praticamente sai da briga pelo G8

Jogando na Arena Fonte Nova diante do Bahia, o Athletico mais uma vez não conseguiu praticar um...

Stock Car confirma doze etapas e anuncia locais propostos para 2021

A Stock Car confirmou nesta quarta-feira (20) a realização de doze etapas em 2021, a partir do...

Paraná sofre derrota em casa e Série C se aproxima

O Paraná tem apenas mais duas rodadas para tentar escapar do rebaixamento para a terceira divisão do...

Athletico apenas empata com o São Paulo na Arena da Baixada

Jogando em casa diante do São Paulo, pela 30ª rodada do Brasileirão, o Athletico mais uma vez...

Após dez jogos Coxa volta a vencer na Série A

Virtualmente rebaixado para a Série B do Coritiba conquistou neste sábado (16) sua sétima vitória no Brasileirão....

Mais destaques do esporte

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco