Coluna Opinião: Um sim para a Conmebol!

Opinião: Um sim para a Conmebol!

-

A confirmação do Brasil como sede “tapa buraco” da Copa América 2021 é a plena demonstração de um governo que se preocupa com o desimportante. Enquanto países desenvolvidos estão focados na aquisição de vacinas, construção de planos de controle da Covid-19 e a retomada econômica pós-pandemia, o Brasil tem focado na perfumaria mais barata. É bem possível que sediaremos a competição, obviamente, sem público nem grandes divisas para quem sediá-la. Colômbia e Argentina, as antigas sedes, deram um jeito de abrir mão do evento, justificando a decisão em dificuldades políticas e sanitárias para o recebimento de delegações internacionais em plena pandemia mundial e, assim, passaram a “bola furada” para a organizadora, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que tratou de procurar um governo que se interessaria por esse evento insignificante e que seria capaz de arcar com os danos e impactos da Copa América 2021. Adivinhe quem respondeu com entusiasmo? O entusiasmo que faltou aos membros do governo para responder às grandes farmacêuticas em 2020 e 2021 sobrou para dar pleno atendimento aos interesses da Conmebol.

Francis Ricken, advogado e mestre em Ciência Política, é professor da Escola de Direito e Ciências Sociais da Universidade Positivo (UP).

O negacionismo do presidente Bolsonaro é tão patológico que contaminou todos os membros do seu governo, ocasionando a disseminação de posturas avessas à realidade mundial. Enquanto o mundo investe em vacinas, investimos em tratamentos ineficientes; enquanto o mundo se fecha, nós nos abrimos; enquanto os governos investem fortemente em sua economia, não temos planos concretos de proteção para esse setor. O desastre está por se avizinhar, principalmente quando Estados Unidos e China estiverem com a população vacinada e em plena retomada de atividades – e nós estivermos disputando vacinas com países periféricos em âmbito mundial.

As provas da incapacidade de gestão da pandemia por parte do governo federal se acumulam na CPI da Covid-19, juntamente com o número de pessoas mortas pela doença e o colapso da saúde pública e privada no Brasil, mas nada parece sensibilizar o presidente, os militares, os ministros ou o Congresso Nacional. Ninguém parece ter coragem de demonstrar insatisfação suficiente para sobrestar as práticas de um governo que se sensibiliza com a Copa América. O desastre gerado pela pandemia é grandioso e vai ser sentido em breve, com o colapso de famílias, crise na Previdência Social, dificuldades na retomada econômica, inflação, desemprego, crise na saúde e na educação pública. É como se estivéssemos passando por uma guerra de grandes proporções sem condições de responder aos ataques.

Mas não se surpreenda se o governo recuar e desistir de ser a sede do evento da Conmebol. O governo Bolsonaro é volátil e especialista em criar desencontros de informações que servem de combustível para mais medidas sem sentido e paliativas, de cunho eleitoral – afinal, o problema não é vencer a pandemia. O objetivo é a manutenção do poder e a perpetuação política, é a vitória em 2022, e se, no meio do caminho, estiverem milhares de mortos ou colapsos econômicos, isso é mero detalhe.

O sim para a Conmebol é apenas mais um sintoma da doença que assola nossos políticos há alguns anos, que é a conivência com um governo ineficiente e sem articulação. Somos excelentes para sediar a Copa América, mas incapazes de perceber o que está acontecendo dentro do nosso país.

*Francis Ricken, advogado e mestre em Ciência Política, é professor da Escola de Direito e Ciências Sociais da Universidade Positivo (UP).

Últimas publicações

Com 13 lutas e disputa de cinturão, Cidade da Luta retorna a Curitiba (PR) com sétima edição no dia 29 de maio

Com 27 anos, 16 vitórias e seis derrotas em seu cartel, Luan "Miau" Santiago espera ampliar a...

Max Fight, um dos maiores eventos de MMA do Mundo será realizado nessa sexta feira em São José dos Pinhais

Depois de três anos de ausência devido a pandemia do covid-19, o Max Fight, um dos maiores...

Athletico vence terceiro jogo na Série A do Brasileirão

Jogando na Arena da Baixada, pela sétima rodada da Série A, o Athletico Paranaense conquistou sua terceira...

Na quarta divisão, Paraná bate o Cianorte no clássico do estado

Em um confronto muito equilibrado o Paraná Clube levou a melhor e conquistou sua terceira vitória em...

Em luta exibição de boxe, Anderson Silva e Bruno “Caveira” empatam em pontos

Aos 47 anos Anderson Silva segue chamando a atenção do mundo quando entra em um combate. Na...

Coxa não faz bom jogo e sofre revés para o Atlético-GO

Apático, o Coritiba sofreu mais um revés jogando como visitante na Série A do Campeonato Brasileiro. Assim...

Mais destaques do esporte

Behulova completa semana perfeita e conquista título em Curitiba

A eslovaca Bianca Behulova certamente não vai...

Cascavel Futsal é campeão da LNF 2021

O futsal paranaense está em festa. Neste...

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco