Automobilismo Federação tenta evitar que Capital do Paraná fique sem...

Federação tenta evitar que Capital do Paraná fique sem um autódromo

O presidente da FPrA também tenta prolongar a vida do Kartódromo Raceland Internacional em pelo menos dois anos.

-

Mesmo com os acontecimentos dos últimos dias, quando máquinas iniciaram a destruição do Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais, e com a paralisação das mesmas por determinação da Justiça, a diretoria da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA) atua em várias frentes para que a Capital do Paraná não fique sem um autódromo.

Rubens Gatti, presidente da entidade, informa que mantém conversações com autoridades do município de Pinhais e do Estado, mostrando a importância do autódromo para o esporte e para a economia do Paraná. Gatti entende que mesmo com os empresários afirmando que a situação é irreversível, o AIC ainda poderia ficar mais algum tempo servindo ao esporte, pelo menos até que as obras tenham início efetivamente.

Gatti adianta que continua dialogando com os atuais proprietários do AIC, procurando prolongar a vida do Kartódromo Raceland. A ideia é de enquanto projetos são feitos e as obras na área do autódromo sejam realizadas, o Raceland permaneça em atividade. A previsão é de que o tradicional kartódromo receba provas por pelo menos mais dois anos.

Rubens Gatti também informa que tem feito contatos com os prefeitos e secretários de esportes de Londrina e de Cascavel, mostrando que os autódromos das duas cidades passam a ter maior importância e precisam de investimentos para que possam absorver todas as provas destinadas ao Paraná nos calendários das mais diversas categorias.

Novo autódromo

Caso seja confirmado o fechamento do Autódromo e Curitiba, Rubens Gatti salienta que a diretoria da FPrA já mantém conversações com prefeitos de cidades da região Metropolitana de Curitiba para que um novo autódromo possa ser construído. No momento há três opções, mas que precisam ser mantidas em sigilo para que possam ser viabilizadas, evitando especulação imobiliária nas áreas e também para que os prefeitos possam viabilizar o projeto do ponto de vista político e financeiro. “Estamos trabalhando em todas as frentes, procurando fazer com que a Região Metropolitana de Curitiba não fique sem um autódromo”, completa Rubens Gatti.

Últimas publicações

Paranaense de Velocidade na Terra: Kart Cross confirma o maior grid da 2.ª etapa

As categorias Kart Cross Original CBA e Kart Cross Força Livre fizeram a festa na 2.ª etapa da Copa Vila Velha de...

Zorzetto vive uma nova experiência Citadino de Kart de Foz do Iguaçu

Uma nova experiência será vivida por Caio Zorzetto, da equipe Disam Insumos Agrícolas/CHD'S do Brasil/Thunder/Lei de Incentivo...

Firás Fahs inicia no Citadino de Foz a preparação para o Paranaense de Kart

Mais do que buscar uma nova vitória neste sábado, quando disputará a 3ª etapa do Campeonato Citadino...

Com 182 jogos, Coritiba vira o clube que Robinho mais defendeu na carreira: “Sentimento de orgulho”

São 715 partidas como atleta profissional. Aos 34 anos, o meia Robinho possui uma trajetória de sucesso...

Athletico vence e fica a um jogo da classificação na Libertadores

Não realizando uma grande temporada até aqui o Athletico Paranaense deu um importante passo na busca por...

Fim de semana de velocidade em Ponta Grossa com o PR de Terra

O fim de semana (14 e 15/05) foi movimentado no Autódromo de Ponta Grossa, com as duas...

Mais destaques do esporte

Behulova completa semana perfeita e conquista título em Curitiba

A eslovaca Bianca Behulova certamente não vai...

Cascavel Futsal é campeão da LNF 2021

O futsal paranaense está em festa. Neste...

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco