Automobilismo Metropolitano de Curitiba: Sexta etapa teve boas corridas no...

Metropolitano de Curitiba: Sexta etapa teve boas corridas no AIC

-

Por Bispo Neto

 O fim de semana (16 e 17/9) foi movimentado em Pinhais (PR), com forte calor e de muita velocidade durante a 6.ª etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2017, no Autódromo Internacional de Curitiba (AIC). A etapa foi disputada nas categorias Marcas “A” “B”, Turismo 1.6 “I” e “C”, Terra Marcas “A”, Terra Marcas “B”, Terra Turismo “C” e Turismo 5000, com promoção e organização da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA). Metropolitano de Curitiba tem o apoio da Pirelli, Bana Pneus, Rodas Scorro, Grupo Taborda e Hotel Slaviero Executive Pinhais.

– Grids de largada –

Durante os Treinos Classificatórios do Mertropolitano de Curitiba que definiram os grids de largada, os três primeiros por categoria foram: Turismo 5000: 1.º) Anderson Andrade (PR), 1min35s224; 2.º) Armin Kliewer  (PR), 1min35s532; 3.º) Maurício Reuter (SC), 1min35s905. Marcas “A”: 1.º) Gustavo Magnabosco (SC), 1min39s777; 2.º) Ruslan Carta (PR), 1min40s116; 3.º) Davi Dal Pizzol/Luiz Filgueiras (SC), 1min40s189. Marcas “B”: 1.º) Wilians Peres (PR), 1min40s313; 2.º) Rafael Barranco (PR), 1min40s618; 3.º) Eduardo Pavelski (PR), 1min40s667. Turismo 1.6 “I”: 1.º) Rafael Lupatini/Alexandre Frankenberger (PR/SC), 1min42s424; 2.º) Sanito Cruz/Luiz Torres (PR), 1min42s967; 3.º) Marcelo Cordeiro/Júlio Bueno (PR), 1min43s871. Turismo 1.6 “C”: 1.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado (PR), 1min43s014; 2.º) Beto Baú/Rodrigo Kostin (PR), 1min43s356; 3.º) Luiz Ferreira (PR), 1min43s665. Terra Marcas “A”: 1.º) Fausto de Lucca (SC), 1min40s940; 2.º) Leonardo Kovalski (PR), 1min41s484; 3.º) Aleksander Perreira/Bernard Chyla (PR), 1min43s124. Terra Marcas “B”: 1.º) N. Petry/L. Nascimento (PR), 1min43s311; 2.º) Thiago Brandt/Marco Mildenberg (PR), 1min44s887; 3.º) Rodrigo Vieira (PR), 1min45s085. E na Terra Turismo “C”: 1.º) A. Farias/R. Vieira (PR), 1min43s527; 2.º) James Schwerdtner/Dhyogo dos Santos (PR), 1min43s943; e 3.º) C. Possobon/A. Kangerski (PR), 1min44s204.

– Turismo 5000 –

A categoria Turismo 5000 foi a única que realizou prova na tarde do sábado (16/9), onde a primeira corrida teve inicio às 16h50, com 10 participantes. A prova foi muito disputada, com Anderson Andrade largando na pole position e travando bom duelo com Armin Kliewer pela liderança da prova, deixando a “briga” pela terceira posição entre Maurício Reuter, Marco Garcia e Márcio Reuter. Anderson liderou a corrida até a última volta, quando foi superado por Armin Kliewer depois do esse de alta e receberam a bandeirada final quase lado a lado. Beto Ulguim teve problemas e abandonou a corrida na quarta volta. Após 15 voltas, vitória de Armin Kliewer, com tempo total de 24min07s509, seguido de Anderson Andrade, a 0s544, Maurício Reuter, a 7s822, Marco Antonio Garcia, a 10s205, Márcio Reuter, a 10s408, e, Richard Heidrich em sexto, a 11s584.

Na segunda corrida da Turismo 5000, que aconteceu às 12h10 de domingo (17/9), o grid de largada foi o resultado da primeira corrida, com as posições invertidas, dando mais emoção à disputa. Com isso, o pole position foi Fabiano dos Santos, seguido de Wanderlei Berlanda, José Franzoi, Richard Heidrich e Márcio Reuter. Na primeira passagem a liderança já era de Márcio Reuter, com José Franzoi em segundo, Maurício Reuter em terceiro, Fabiano dos Anjos em quarto e Armin Kliewer em quinto. Márcio Reuter liderou até a oitava volta, mas na passagem seguinte o líder já era Anderson Andrade, que não mais perdeu a posição. Ao fim de 15 voltas a vitória foi de Anderson Andrade, com tempo total de 24min14s436, vindo a seguir Armin Kliewer, a 1s199, Márcio Reuter, a 8s043, Marco Antonio Garcia, a 10s387, Maurício Reuter, a 13s368, e, José Franzoi, a 19s869. A volta mais rápida das provas disputadas foi de Anderson Andrade, na 2.ª passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min35s188, à média de 139,745 km/h. A classificação final da Turismo 5000 somados os pontos das duas corridas foi a seguinte: 1.º) Anderson Andrade, 35 pontos; 2.º) Armin Kliewer, 35; 3.º) Márcio Reuter, 20; 4.º) Marco Antonio Garcia, 20; 5.º) Maurício Reuter, 20.

– Marcas –

Com as duas provas realizadas no domingo, as categorias Marcas “A” e “B” foram para a primeira corrida às 9h35, com 17 carros em seu grid. Gustavo Magnabosco manteve a primeira posição na largada, seguido de perto por Richard Heidrich, Davi Dal Pizzol, Gustavo Dal Pizzol e Rafael Barranco. Algacir Sermann, Ruslan Carta e Rafael Barranco abandonaram a corrida por problemas mecânicos, com quebras de motor e câmbio. Com Gustavo Magnabosco disparando na liderança, a disputa ficou boa da segunda à sexta posições, entre Richard Heidrich, Gustavo Dal Pizzol, Wilians Peres, Davi Dal Pizzol e Valmor Emílio. No fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Marcas “A” foi de Gustavo Magnabosco, com tempo total de 33min47s056, tendo Gustavo Dal Pizzol em segundo, a 4s467, Richard Hedrich em terceiro, a 5s696, Valmor Emílio em quarto, a 6s786, e, Davi Dal Pizzol em quinto, a 8s426. Na Marcas “B” venceu Wilians Peres, com tempo de 33min53s449, seguido de Lúcio Seidel, a 6s640, Eduardo Pavelski, a 24s953, Samurai Sam, a 46s026 e Alisson Nurnberg, à 1min06s820.

Mais quente ainda foi a segunda corrida, disputada às 14h20, com cerca de 34º em Pinhais, castigando pilotos e equipes. Gustavo Magnabosco largou mais uma vez na frente e foi abrindo vantagem para os demais a cada volta completada. Com isso, a “briga” pela segunda posição ficou por conta de Gustavo Dal Pizzol, Richard Heidrich, Davi Dal Pizzol, Wilians Peres e Valmor Emílio. Os carros de Algacir Sermann e Samir Guimarães tiveram problemas e nem foram para a segunda corrida. Já os carros de Lúcio Seidel, Valmor Emílio, Gefferson de Lima e Stive Tokarski quebraram e abandonaram a prova. Gustavo Dal Pizzol, Richard Heidrich e Wilians Peres estiveram na segunda posição, mas Ruslan Carta Filho, que largou da 14.ª posição, assumiu o segundo lugar na penúltima volta para não mais perdê-la. Após 20 voltas, nova vitória na Geral e na Marcas “A” de Gustavo Magnabosco, com tempo total de 34min50s558, vindo a seguir Ruslan Carta Filho, a 7s527, Gustavo Dal Pizzol, a 10s980, Davi Dal Pizzol, a 11s910, e, Rodrigo Tassi, a 38s245. Na Marcas “B”, venceu Wilians Peres, com tempo de 34min58s409, com Rafael Barranco em segundo, a 5s058, Eduardo Pavelski em terceiro, a 9s967, e, João Naumes em quarto, a 1min22s477. Gustavo Magnabosco marcou ainda a volta mais rápida, das duas provas disputadas, na terceira passagem da primeira corrida, com o tempo de 1min40s110, à média de 132,874 km/h. Somados os ponto das provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Marcas “A”: 1.º) Gustavo Magnabosco, 40 pontos; 2.º) Gustavo Dal Pizzol, 27; 3.º) Davi Dal Pizzol, 18; 4.º) Richard Heidrich, 16; e 5.º) Ruslan Carta Filho, 15. Marcas “B”: 1.º) Wilians Peres, 40 pontos; 2.º) Eduardo Pavelski, 24; 3.º) Alisson Nurnberg/João Naumes, 18; 4.º) Rafael Barranco, 15; e 5.º) Lúcio Seidel, 15.

– Turismo 1.6 –

primeira corrida das categorias Turismo 1.6 aconteceu às 10h30, com 16 participantes. Rafael Lupatini largou na pole position e administrou a liderança até a bandeirada final, tendo que defendê-la por duas vezes quando Roberto Bonato tentou ultrapassá-lo. A disputa pela segunda posição ficou com Roberto Bonato, que a perdeu na última volta por quebra, Luiz Ferreira, Beto Baú e André Conti. José Pederneiras, Sanito Cruz, Kelston Kredens e Maurício Gaudêncio abandonaram por quebra. No fim de 20 voltas, a vitória na Geral e na Turismo 1.6 “I” foi de Rafael Lupatini, com tempo total de 34min35s332, seguido de André Conti, a 16s091, Marcelo Cordeiro, a 25s018, Elberto Alves, a 45s640, e, Rômulo Molinari, a três voltas. Na Turismo 1.6 “C” venceu Luiz Ferreira, com tempo de 34min42s976, tendo Roberto Baú em segundo, a 5s048, Geovane Ciecielski em terceiro, a 18s108, James Schwerdtner em quarto, a 55s640, e, Geison Tureck em quinto, a 1min36s370.

Na parte da tarde, a segunda corrida das categorias Turismo 1.6, teve largada às 15h20, também com grandes “pegas” nas duas categorias pelas primeiras posições. Alexandre Frankenberger largou na frente e venceu de ponta a ponta, abrindo aos poucos boa vantagem para o segundo colocado. A principal “briga” da corrida foi entre Luiz Ferreira e Rodrigo Kostin, pela segunda posição, do início ao fim da prova. José Pederneiras, Octavio Oliveira e Geovane Ciecielski abandonaram por quebra. Grande corrida de recuperação de Leonardo Torres, que largou da 14.ª posição e recebeu a bandeirada final em quarto lugar na Geral e segundo na sua categoria. Após 20 voltas, vitória de Alexandre Frankenberger na Geral e na Turismo 1.6 “I”,  com tempo total de 34min30s805, com Leonardo Torres em segundo, a 22s815, Elberto Alves em terceiro, a 27s191, André Conti em quarto, a 37s556, e, Geison Tureck em quinto, a uma volta. A volta mais rápida das duas provas disputadas foi de Alexandre Frankenberger, na 19.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min42s862, à média de 129,319 km/h. O resultado final da Turismo 1.6 por categoria, somados os pontos das duas provas disputadas foi o seguinte: Turismo 1.6 “I”: 1.º) Rafael Lupatini/Alexandre Frankenberger, 40 pontos; 2.º) André Conti, 25; 3.º) Elberto Alves, 22; 4.º) Marcelo Cordeiro/Júlio Bueno, 16; e 5.º) Sanito Cruz/Leonardo Torres, 15. Turismo 1.6 “C”: 1.º) Luiz Ferreira, 40 pontos; 2.º) Beto Baú/Rodrigo Kostin, 30; 3.º) Dhyogo Santos/James Schwerdtner, 22; 4.º) Roberto Bonato/Evandro Maldonado, 16; e 5.º) Geison Tureck, 16.

– Terra –

Reunindo o maior grid da etapa, com 33 participantes, as categorias Terra foram para a primeira corrida às 11h25, com a expectativa de grandes disputas pelas melhores posições. O catarinense Fausto de Lucca largou na pole position e travou grande duelo com Leonardo Kovalski pela liderança na Geral e na Terra Marcas “A”, do início ao fim da prova. Na Terra Marcas “B” a “briga” pelas primeiras posições era entre Leonardo Nascimento, Thiago Brandt e Thiri Lorentz. E na Terra Turismo “C” as disputas ficaram por conta de Reginaldo Vieira, Guilherme Ragnini e César Fior. Após 12 voltas de prova, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Fausto de Lucca, com tempo total de 23min49s588, vindo a seguir Leonardo Kovalski, a 0s357, Jones Salvaro, a 20s815, Bernard Chyla, a 31s276, e, Antonio Carvalho, a 40s355. Na Terra Marcas “B” venceu Leonardo Nascimento, com tempo de 24min01s773, com Thiago Brandt em segundo, a 18s903, Thiri Lorentz em terceiro, a 27s919, Emerson Szwed em quarto, a 28s896, e, Wilson Kavilhuka em quinto, a 33s314. E na Terra Turismo “C” a vitória foi de Reginaldo Vieira, com tempo de 24min05s330, seguido de Guilherme Ragnini, a 13s648, César Fior, a 35s716, Peterson de Andrade, a 48s197, e, Johnis Toniolo, a 1min02s879.

E na segunda corrida das categorias Terra, a disputa também foi intensa nas três categorias. Mais uma vez o grande duelo da prova na Geral e na Terra Marcas “A”, foi entre Faulto de Lucca, que largou na pole position e liderou até a quarta volta, e o paranaense Leonardo Kovalski, que assumiu a liderança na quinta volta, mas foi perseguido de perto pelo catarinense até a bandeirada final. Rui Júnior, Alberto Neto, Jeferson dos Passos, Caca Shilipack, Antonio Carvalho Jean de Lima, Júlio Bueno e Adriano Martins abandonaram a prova por quebra. Ricardo Pamplona, Johnis Toniolo, Nilton Silva e James Schwerdtner foram penalizados em 20 segundos por ultrapassar em bandeira amarela. Ao fim de 13 voltas, a vitória na Geral e na Terra Marcas “A” foi de Leonardo Kovalski, com tempo total de 24min18s451, tendo Fausto de Lucca em segundo, a 0s628, Jones Salvaro em terceiro, a 7s895, Aleksander Versalli em quarto, a 15s065, e, Willian Zavaski em quinto, a 51s352. Na Terra Marcas “B” venceu Luís Tatsch, com tempo de 24min21s761, seguido de Naor Petry, a 9s771, Thiago Brandt, a 13s716, Emerson Szwed, a 17s712, e, Thiri Lorentz, a 19s838. E na Terra Turismo “C”venceu Admilton Farias, com tempo de 24min32s019, com Guilherme Ragnini em segundo, a 1s956, Cristiano Possobon em terceiro, a 5s201, Marcelo Zen em quarto, a 15s456, e, Nilton Silva em quinto, a 26s930. Leonardo Kovalski marcou a volta mais rápida das duas provas disputadas, na 13.ª passagem da segunda corrida, com o tempo de 1min41s370, à média de 131,222 km/h. Somados os pontos das duas provas disputadas, a classificação final por categoria foi a seguinte: Terra Marcas “A”: 1.º) Leonardo Kovalski, 35 pontos; 2.º) Fausto de Lucca, 35; 3.º) Jones Salvaro, 24; 4.º) Aleksander Versalli/Bernard Chyla,20; e 5.º) Antonio Carvalho, 8. Terra Marcas “B”: 1.º) Naor Petry/Leonardo Nascimento, 35 pontos; 2.º) Thiago Brandt, 27; 3.º) Luís Tatsch/Marcelo Cordeiro, 26; 4.º) Emerson Szwed, 20; e 5.º) Thiri Lorentz, 20. Terra Turismo “C”: 1.º) Admilton Farias/Reginaldo Vieira, 40 pontos; 2.º) Guilherme Ragnini, 30; 3.º) Nilton Silva/César Fior, 20; 4.º) Cristiano Possobon/Alexandre Kangerski, 16; e 5.º) Johnis Toniolo, 12.

A sétima etapa do Campeonato Metropolitano de Curitiba de Velocidade no Asfalto 2017 será realizada nos dias 6, 7 e 8 de outubro, no Autódromo Vilmar Beux, em Cascavel, no Oeste do Paraná, válida também pela terceira e última etapa do Paranaense de Velocidade no Asfalto 2017.

 

Rafael Pignatarohttps://www.cadernoinformativo.com.br
Produtor de conteúdo | Repórter | Jornalista |Marketing | Idealizador do Portal Caderno Informativo | Empreendedor na RP Comunicação Integrada |

Últimas publicações

Athletico vence o Peñarol no Uruguai pela Sul-Americana

O Athletico deu um importante passo na busca por uma das vagas na grande final da Copa...

Paraná inaugura maior clube de tiro esportivo do Brasil, em São José dos Pinhais

Dentro de uma área de 400 mil metros quadrados de muita mata preservada, em São José dos...

Coxa empata fora de casa

O Coritiba viajou para enfrentar o Vitória no Barradão, em partida válida pela 25ª rodada do Brasileiro,...

Zezinho Muggiati fatura etapa da SPR Light de kart no Beto Carrero

Com o primeiro lugar na primeira corrida e terceiro lugar na segunda corrida, o piloto curitibano, Zezinho...

Após sete jogos Athletico volta a vencer no Brasileirão

O Athletico Paranaense finalmente voltou a vencer na Série A do Campeonato Brasileiro. Após ficar sete jogos...

Rebaixado para a Série D, Paraná perde mais uma na terceirona

2021 é o ano mais vergonhoso da história do Paraná Clube. Depois de ser rebaixado no começo...

Mais destaques do esporte

Coxa é campeão da Copa do Brasil sub-20

Na tarde deste domingo (20) o Coritiba...

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco