Cultura Projeto Solo Música apresenta a pianista russa naturalizada brasileira...

Projeto Solo Música apresenta a pianista russa naturalizada brasileira Olga Kiun

-

A CAIXA Cultural Curitiba apresenta, dia 10 de outubro, dentro do projeto Solo Música, a pianista russa naturalizada brasileira Olga Kiun. Em seu recital, a artista irá apresentar compositores que se destacaram durante o período da Revolução Russa que completa 100 anos em 2017. “Este será um recital não apenas histórico, mas sobre história. Olga nasceu sob o regime comunista e viveu parte de sua vida na antiga União Soviética. Formou-se pelo Conservatório de Moscou e fez doutorado na então Leningrado. Conhece, como poucos, o que foi viver na Rússia em seu período comunista e toda a estética musical preferida pelo regime”, diz o produtor Álvaro Collaço, que teve a ideia do concerto criado para o talento de Olga Kiun.

O recital terá no repertório obras de diversos compositores, entre os quais Sergei Rachmaninoff, Dmitri Shostakovich, Sergei Prokofiev e Aram Khachaturian. Para enfatizar o caráter histórico da apresentação musical, o diretor cênico e multiartista Flávio Stein trará, por meio do uso de imagens, a atmosfera da Revolução Russa. Uma das mais destacadas professoras de piano do país, que escolheu Curitiba para viver a partir de 1992, Olga Kiun lançou seu primeiro CD em 2010 (Olga Kiun), no qual interpreta obras de Dmitri Shostakovich, Cláudio Santoro e Camargo Guarnieri. Em 2014, realizou com o Festival Olga Kiun, em Curitiba.

Carreira internacional

Nascida em Akmolinsk, atual Astana, capital do Cazaquistão, Olga Kiun iniciou seus estudos de piano aos seis anos de idade, com sua mãe e sua avó, ambas professoras do Conservatório Musical de Chisineu (Moldávia). Aos 17 anos ingressou no Conservatório Tchaikovsky, em Moscou, na classe do professor Lev Obórin, onde foi graduada com distinção. Fez seu doutorado em Leningrado (atual São Petersburgo), sob a orientação de Pavel Serebriakov.

Foi laureada no Concurso Internacional George Enescu, na Romênia, e integrou o Mosconcert, sociedade artística estatal da então União Soviética, para a qual realizou recitais, concertos com orquestra e gravações para rádio e televisão. Apresentou-se na Romênia, Bulgária, Polônia, Uruguai, Paraguai e Peru. No Brasil, sua primeira apresentação foi em 1991, em Curitiba, cuja receptividade determinou seu futuro. De volta a Moscou, Olga acompanhou de perto o fim da União Soviética.

Em 1992, a artista mudou-se para Curitiba. Um ano depois, passou a lecionar na Escola de Musica e Belas Artes do Paraná, tornando-se uma das mais conceituadas professoras de piano do país. No Brasil, foi solista de orquestras importantes, como a Sinfônica do Estado de São Paulo, a Sinfônica Brasileira e a Sinfônica do Paraná, entre outras, sob as regências dos maestros Alceo Bocchino, Benito Juarez, Paulo Torres, Adriano Machado, Roberto Duarte, Lutero Rodrigues, Osvaldo Colarusso, Roberto Minczuk, Osvaldo Ferreira e Roberto Tibiriçá.

A Revolução Russa

Dos acontecimentos históricos do século XX, a Revolução Russa, ocorrida em outubro de 1917 foi dos mais marcantes, ao lado da II Guerra Mundial. A partir dela, o comunismo como sistema político se estabeleceu em parte do mundo, em contraponto ao capitalismo. O regime criado sob a perspectiva da igualdade entre os trabalhadores, sob um Estado forte, gerou um dos regimes mais controversos de todos os tempos, capaz de submeter até mesmo a criação artística a uma estética própria. No ano em que completa 100 anos, a Revolução Russa é analisada, dentro do projeto Solo Música, pelo aspecto musical, revelando os compositores soviéticos que mais se destacaram e de que maneira a política influenciou a criação artística desses compositores pelo olhar de Olga Kiun.

 Serviço

Música: Solo Música – Olga Kiun
Local: CAIXA Cultural Curitiba, Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Curitiba (PR).
Data: 10 de outubro de 2017 (terça-feira)
Horário: 20h
Ingressos: vendas a partir de 07 de outubro (sábado). R$ 20 e R$ 10 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura.
Bilheteria: (41) 2118-5111 (de terça a sábado, das 12h às 20h; e domingo, das 16h às 19h).
Classificação etária: Não recomendado para menores de 10 anos
Lotação máxima: 125 lugares (2 para cadeirantes)

Por Assessoria de Imprensa
Foto: Cida Demarchi

Rafael Pignatarohttps://www.cadernoinformativo.com.br
Produtor de conteúdo | Repórter | Jornalista |Marketing | Idealizador do Portal Caderno Informativo | Empreendedor na RP Comunicação Integrada |

Últimas publicações

Giovana Marinoski preparada para o agitado segundo semestre do kart

Depois de uma sequência de treinos no Raceland Internacional, em Pinhais, no Paraná, e no Beto Carrero,...

Campeonato Brasileiro de Rally começa esse fim de semana

Pilotos, navegadores e equipes estão ansiosos pelo retorno da temporada de rally, que terá a primeira etapa...

Athletico bate Atlético-GO e abre vantagem na briga por vaga nas quartas da Copa do Brasil

O Athletico enfrentou o Atlético-GO pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil,...

Alfredinho Ibiapina exalta experiência na OK Júnior na 22ª Copa Brasil de Kart

A participação na OK Júnior, na 22ª Copa Brasil de Kart, foi uma ótima experiência para o...

Correndo “em casa” Zezinho Muggiati está confiante para a etapa da Stock Light em Curitiba

O Autódromo Internacional de Curitiba estará agitado no fim de semana com as etapas da Stock Car...

Operário vence o Coritiba pela Série B

Jogando diante do Operário pela 14ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro o Coritiba conheceu sua...

Mais destaques do esporte

Coxa é campeão da Copa do Brasil sub-20

Na tarde deste domingo (20) o Coritiba...

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco