Priorizando a disputa da final da Copa do Brasil o Athletico entrou em campo na tarde deste domingo (8) para confronto diante do Santos utilizando uma equipe alternativa. Jogando na Vila Belmiro o rubro-negro vencia o jogo até os 45 minutos do segundo tempo, momento em que a arbitragem assinalou uma penalidade máxima para os donos da casa. O placar final da partida terminou no empate em um gol. Braian Romero anotou o gol athleticano.

Foto: Miguel Locatelli | Site Oficial Athletico Paranaense

Diante de 12 mil santistas o time athleticano sofreu pressão inicial, mas se comportando bem defensivamente conseguiu superar a instabilidade do começo da partida e aos poucos equilibrou, partindo para o ataque, levando perigo a meta santista.

Com as oportunidades mais claras o Furacão abriu o placar depois de exigir que o goleiro Everson fizesse defesas milagrosas. Aos 41, depois de uma blitz o atacante Brain Romero aproveitou para balançar as redes.

No segundo tempo os donos da casa foram com tudo pra cima para tentar o empate, mas esbarraram nas ótimas intervenções do goleiro Leo. O arqueiro athleticano fez três grandes defesas para evitar a igualdade no marcador.

Quando a vitória paranaense parecia certa, entrou em cena o árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ) e o VAR, operado por Rodrigo Nunes de Sá (RJ). Aos 45 minutos o atacante Marinho foi derrubado claramente fora da área, mas a arbitragem, mesmo com a utilização das imagens, optou por assinalar uma penalidade máxima, cobrada e convertida por Carlos Sánchez.

Com o resultado o Athletico ficou com 26 pontos, ocupando a nona posição na tabela de classificação. O próximo compromisso pela competição será contra o Avaí, no próximo final de semana, em Curitiba.