Automobilismo Di Grassi mostra porquê é um dos melhores do...

Di Grassi mostra porquê é um dos melhores do mundo e vence em Curitiba

O campeão da Fórmula-E e piloto embaixador da Audi, logo em sua segunda corrida pela categoria, faturou a vitória em Curitiba. Cacá Bueno lutou contra o carro e contra todos e ficou em 2º. O paranaense Gabriel Casagrande, em tarde de gala, faturou a 3ª colocação.

-

Fazendo valer o status de ser um dos melhores pilotos do mundo, o campeão da Fórmula-E Lucas Di Grassi conquistou com autoridade a sua primeira vitória na categoria, mostrando que chegou para falar sério na Stock. Cacá Bueno heroico, com direito a segurar porta que se abriu no meio da corrida e falha de motor, chegou em segundo, e o paranaense Gabriel Casagrande, que teve uma tarde iluminada pela sua própria competência, fechou o pódio.

Lucas afirma que se divertiu muito ao guiar, mas ressaltou a importância de trabalhar duro. “Os carros são muito competitivos, eu me diverti bastante, mas suei bastante também para conseguir afinar o carro para ele ser competitivo. É minha segunda corrida na categoria e já conquistei vitória, isso é resultado de muito trabalho”, afirma.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Lucas em primeiro, Cacá em segundo e o paranaense Gabriel Casagrande em 3º

Assim sendo, vamos ver como foi construída essa vitória:

Sem choro e nem vela, muito menos tempo para digerir o que aconteceu na primeira bateria, o grid para a segunda bateria já estava formado para dar início a última corrida da categoria principal da Stock Car.

Conforme reza o regulamento da categoria, em casos de etapas que contam com rodada dupla como essa de Curitiba, o grid de largada da segunda corrida se inverte entre os dez primeiros da primeira corrida. Ou seja, quem chegou em 10º na primeira bateria, vira pole position na segunda, o 9º vira 2º, e assim por diante. Os demais largam nas posições de chegada da primeira bateria.

Seguindo esse critério e tendo como base o que aconteceu na primeira bateria, o grid de largada para a segunda parte era: Daniel Suzuki na pole, seguido por Marcos Gomes, Cesar Ramos, Cacá Bueno, Lucas Di Grassi, Gabriel Casagrande, Julio Campos, Max Wilson, Daniel Serra, e na 10ª posição o vencedor da bateria anterior, Felipe Fraga.

Antes da largada, foram revelados quem seriam os seis ganhadores do Hero Push. Durante toda a semana que precede a corrida, até momentos antes da largada, os internautas e fãs podem votar no seu piloto predileto, para que ele ganhe um botão de ultrapassagem a mais do que os outros, e isso numa corrida que é decidida nos detalhes pode ser vital. Os seis mais votados dentre os 33 pilotos do grid ganham essa benesse, e no caso de Curitiba os ganhadores foram: Cacá Bueno, Cesar Ramos, Felipe Fraga, Marcos Gomes, Thiago Camilo e o paranaense Ricardo Zonta, mostrando a força local na votação.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Vencedores do Hero Push, prêmio entregue pelo técnico Cuca, convidado de honra.

Isto posto, é hora de sentar a bota para mais 40 minutos de corrida.

Cesar Ramos, que tinha visivelmente um dos carros mais fortes do fim de semana, e mostrou isso nos treinos sendo um dos únicos pilotos que conseguiu baixar o tempo para menos de 1m17s, larga monstruosamente bem e engoliu, antes do fim da reta, o pole Daniel Suzuki e Marcos Gomes.

Pena que Ramos não teve nem tempo de comemorar, pois Gomes retrucou a investida e recuperou a primeira posição novamente. Ao fim do primeiro giro, Gomes lidera, seguido por Cesar Ramos, Lucas Di Grassi em 3º e Casagrande em 4º.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Cesar Ramos arma o bote para cima de Gomes, mas toma o troco logo em seguida.

Bruno Batista, momentos depois, roda e vê o mundo ao contrário no S de baixa. Ficou de frente para 25 carros e deve ter rezado muito para que ninguém o acertasse, reza essa que deu certo e não precisou nem da bandeira amarela.

Felipe Fraga chega ao pelotão da frente e começa a incomodar Cesar Ramos, e essa era uma briga que todos queriam ver, afinal os dois tinham os carros mais rápidos do fim de semana. Uma disputa limpa, de cavalheiros, com direito a fritada de pneus nas defesas de curva. Um show a parte para quem se encontrava nas arquibancadas ao fim da reta. No final da peleja, Fraga consegue passar Ramos.

Em dado momento da prova, faltando mais de 30 minutos para o fim, houve quatro abandonos que mudaram a história da corrida. O primeiro foi Ricardo Maurício, que ficou lento na pista. Depois foi Bia Figueiredo, que confirmou o azar do fim de semana todo e foi completamente vítima de um acidente ocorrido atrás dela, entre Guga Lima e Lucas Foresti, este último que foi penalizado por conduta antidesportiva, inclusive. O terceiro foi Marcos Gomes, que era sério candidato a ganhar a corrida, também apresentou problemas mecânicos e abandonou.

Por último, Felipe Fraga, o vencedor da primeira corrida, que atacou demais a zebra no S de baixa ao fim da reta, quebrou o eixo traseiro esquerdo, e somando o calor dos fluídos de freio com a grama trazida por ele, no passeio por fora da pista após a quebra, o seu carro começa a pegar fogo.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Carro do Felipe Fraga tá pegando fogo bicho! Mudou a história da corrida.

Com o fogo de Fraga, e outros três carros parados em lugares perigosos da pista, era inevitável a entrada do carro de segurança. Isso possibilitou o resguardo do equipamento por parte dos pilotos, e também o recalculo dos engenheiros sobre a quantidade de combustível a ser colocado na parada.

Faltando 22 minutos para o fim, o carro de segurança sai de cena e o pau volta a comer, e é aí que começa a brilhar a estrela do pato branquense Gabriel Casagrande. Numa largada genial, ele pula para 3ª colocação e começa a atacar o líder Cesar Ramos e Lucas Di Grassi.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Relargada genial de Casagrande, no nº83, que foi a caça de Di Grassi e Cesar Ramos logo a frente.

Tanta coisa já aconteceu que é fácil se perder, mas não se perca! Exatamente na metade da corrida, faltando 20 minutos para o final, os 10 primeiros são esses: Cesar Ramos na liderança, seguido por Di Grassi, Casagrande, Suzuki, Cacá, Denis Navarro, Allan Khodair, Serrinha, Barrichello e Zonta.

E como esperado, abre-se a janela de paradas. E foi bem aqui que o resultado da corrida se construiu.

O primeiro a entrar foi o líder Cesar Ramos. Com essa entrada, Casagrande e Di Grassi entram na disputa pela liderança por duas voltas.

Cesar Ramos, o atual favorito para a vitória, apresenta problemas no carro e abandona na sua volta a pista, deixando o caminho livre para Di Grassi construir uma distância de Casagrande, usando todos os botões de ultrapassagem que tinha em suas mãos, inclusive o adicional que ele havia ganhando antes da corrida.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Cesar Ramos voltando a pé para casa, após ver a chance da vitória escapar por entre os dedos.

Casagrande para nos boxes, Di Grassi faz uma volta voadora, torcendo para que no momento do retorno do piloto paranaense à pista ele conseguisse estar a frente, e foi exatamente isso o que aconteceu. Cacá Bueno apostou na mesma estratégia que Di Grassi e estava em 3º, veio embalado e conseguiu ficar a frente de Casagrande no fim da reta, enquanto o paranaense retomava o ritmo de corrida, tomando dele a 2ª colocação atrás de Di Grassi.

O carro de Cesar Ramos ficou parado em posição perigosa na pista, e forçou a última entrada do carro de segurança. Todo o pelotão se aglutinou e essa, talvez, seria a última chance de tentar escalar mais posições. Faltando 9 minutos para o fim, o carro de segurança sai e as batalhas mais emocionantes da corrida acontecem.

Na frente, Di Grassi, que tinha o conjunto de pneus mais frescos, mas com menos botões de ultrapassagens, fez o que pôde para manter uma gordura de, no mínimo, meio segundo de diferença para Cacá Bueno.

Cacá, além de lutar contra a maré a corrida toda, também teve que lutar contra o seu carro. “No começo da corrida, após uma batida, a porta esquerda se abriu. Eu passei umas 5 voltas com uma mão no volante e outra segurando a porta. Depois de tudo isso, 3 dos meus 8 cilindros do motor baixaram muito de rendimento, e o Casagrande estava vindo com tudo”, comentou o pentacampeão e segundo colocado.

Foto por Duda Bairros / Stock Car – Pitstop perfeito, pódio garantido para o paranaense Gabriel Casagrande, em atuação de gala.

Esse relato do Cacá resume muito bem como foi a vida dele nos minutos finais. Ele não podia deixar o Di Grassi distanciar muito, ao mesmo tempo em que via pelo retrovisor o paranaense Gabriel Casagrande numa tarde de gala, estava em 3º e com muita fome, tirando tudo do carro para tentar roubar a 2ª posição. “Os pneus estavam acabando, o set de pneus dessa segunda corrida não era muito bom, se comparada ao set da primeira. Foi uma corrida bem pesada no início, mas a briga era mais comigo mesmo. Conseguir esse resultado aqui foi muito legal. Moro aqui faz 5 anos, e foi gostoso ter um bom resultado na presença da família”, disse Casagrande.

Mais atrás, o pelotão intermediário pegava fogo. Mostrando que fez as pazes com os seus coelhos dentro da cartola, Barrichello escalou todo o grid e já estava em 5º, caçando de perto Antônio Pizzonia, que vinha logo a frente na 4ª.

Na batalha pela 9ª, Serrinha, Zonta, Thiago Camilo, Tuka Rocha, Denis Navarro, Felipe Lapenna e Fábio Carbone formaram praticamente um trem de 7 vagões, com margem mínima de diferença, e de erros também. Todos muito precisos nas linhas de condução.

Di Grassi foi administrando, Cacá foi se segurando e Casagrande só teve o trabalho de trazer a criança para casa. Barrichello conseguiu passar Pizzonia e ambos fecharam o grupo dos 5 melhores da corrida, fora o show a parte.

O próximo espetáculo está marcado para daqui 15 dias, no Velopark, no Rio Grande do Sul.

Confira o resultado final da última bateria da 2ª etapa da Stock Car em Curitiba:

1 11 LUCAS DI GRASSI SP HERO 41:30.922 28 voltas
2 0 CACÁ BUENO RJ CIMED +0.661
3 83 GABRIEL CASAGRANDE PR VOGEL +1.886
4 111 RUBENS BARRICHELLO SP FULL TIME +5.777
5 1 ANTONIO PIZZONIA AM PRATI DONADUZZI +6.909
6 8 RAFAEL SUZUKI SP HOT CAR/BARDAHL +7.536
7 46 VITOR GENZ RS CARLOS ALVES/EISENBAHN +8.353
8 10 RICARDO ZONTA PR SHELL RACING +8.856
9 21 THIAGO CAMILO SP A.MATTHEIS +9.470
10 29 DANIEL SERRA SP RC/EUROFARMA -10.538
11 25 TUKA ROCHA SP VOGEL +11.091
12 110 FELIPE LAPENNA SP CAVALEIRO +11.535
13 45 FABIO CARBONE SP SCUDERIA COLÓN +14.137
14 44 BRUNO BAPTISTA SP HERO +14.676
15 5 DENIS NAVARRO SP CAVALEIRO +15.936
16 70 DIEGO NUNES SP FULL TIME +40.154
17 65 MAX WILSON SP RC/EUROFARMA +40.189
18 33 NELSINHO PIQUET DF FULL TIME +44.189
19 28 GALID OSMAN SP CAVALEIRO +46.607
20 18 ALLAM KHODAIR SP BLAU +2 voltas
21 30 CÉSAR RAMOS RS BLAU +12 voltas
22 9 GUGA LIMA PR SQUADRA G-FORCE +14 voltas
23 40 FELIPE FRAGA PA CIMED +21 voltas
24 80 MARCOS GOMES SP CIMED +23 voltas
25 3 BIA FIGUEIREDO SP A.MATTHEIS +23 voltas
26 61 FERNANDO CROCE SP SCUDERIA COLÓN +23 voltas
27 4 JÚLIO CAMPOS PR PRATI DONADUZZI +24 voltas
28 90 RICARDO MAURÍCIO SP FULL TIME +25 voltas
29 77 VALDENO BRITO PB CARLOS ALVES/EISENBAHN NL
30 117 GUILHERME SALAS SP HOT CAR/BARDAHL NL
31 51 ÁTILA ABREU SP SHELL RACING NL
32 73 SÉRGIO JIMENEZ SP SQUADRA G-FORCE NL
33 12 LUCAS FORESTI DF CIMED excluído

 

Últimas publicações

Coxa aplica goleada no Toledo na estreia no Couto Pereira

Jogando em casa e com força máxima o Coritiba recebeu o Toledo, na primeira partida do verdão...

Paraná e Londrina empatam na Vila Capanema

Em confronto atrasado da segunda rodada do Campeonato Paranaense, o Paraná Clube recebeu o Londrina, na Vila...

Athletico leva surra do Operário em plena Arena da Baixada

O Athletico sofreu uma verdadeira goleada na Arena da Baixada. Em confronto válido pela 2ª rodada do...

Athletico estreia na próxima semana na Copa Sulamericana

O Athletico Paranaense estreia na Copa Sulamericana na próxima semana, dia 20 de abril. Depois de conhecer...

GaiaMX apresenta pilotos que disputarão títulos no motociclismo off-road em 2021

O Team GaiaMX se prepara para entrar na disputa em 2021 com um elenco completo para as...

Campanha que mobilizou grandes nomes do futebol entra em nova fase para ajudar famílias durante pandemia

Grandes nomes do futebol e da música estão se unindo para ajudar crianças e famílias em situação...

Mais destaques do esporte

Único representante na elite, Athletico conhece tabela do Brasileirão

A Confederação Brasileira de Futebol divulgou nesta...

CBF realiza sorteio da Copa do Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol realizou na...

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco