Automobilismo O que eu vou fazer com milhão? Eu vou...

O que eu vou fazer com milhão? Eu vou é pagar boleto!

-

Por Pedro Giulliano

O novo líder do campeonato – e agora milionário – Daniel Serra só tem motivos para sorrir nessa que é, notavelmente, a melhor fase de sua carreira. Duas semanas depois de vencer a mítica prova de LeMans pela Aston Martin, na categoria LMGTE-Pro, ele veio para Curitiba com o ímpeto e muita vontade de ficar milionário, e como profetiza o ditado sobre fé e montanhas, tudo deu certo, e o aspirante a dinossauro saiu da cidade líder e rico.

Serrinha veio para Curitiba com o espirito tranquilo. Apesar da disputa acirrada pelo campeonato e pela corrida movimentada, o piloto guiou forte e sereno durante o todo tempo, e credita toda sua glória a sua equipe, com humildade. “Eu tenho que agradecer a minha equipe que fez um trabalho sensacional esse final de semana. Ontem eu estava com um carro muito bom, e hoje o Meinha [Rosinei Campos, chefe e dono da equipe] conseguiu se superar. Às vezes as pessoas se esquecem disso, pois quando ganha sou eu quem sobe no pódio e dá entrevista, mas eu não estaria aqui se não fosse eles” diz.

VERSUS THIAGO CAMILO

O campeonato tem ficado mais interessante a cada corrida. Com a pontuação gorda, as chances de um bom resultado fazer com que um piloto saia das sombras e postule ao título é enorme, e por esse fato, erros, ou até mesmo a má sorte, podem cobrar um preço bem alto lá no fim. Essa má sorte pairou sobre a cabeça do até então principal rival do milionário esse final de semana. Thiago Camilo, que durante toda a corrida ocupou o segundo posto, a duas voltas do fim ficou sem combustível, e viu a sua liderança do campeonato pular dos seus braços para o colo do seu rival.

Para não dizer que tudo foi perfeito na corrida do Serra, ele apenas cometeu um erro, que na potencialidade poderia ter sido fatal para a sua corrida. Na saída do pit stop, e na pressa de voltar à frente de Camilo que havia parado uma volta antes, Serra saiu com muita vontade dos boxes, ignorando o fato de que seus pneus novos ainda estavam frios. Resultado óbvio: Serra foi dar uma passeada na grama no fim da reta e viu Camilo assumir a liderança. “Quando eu parei, eu ainda perdi um pouco de tempo com o trânsito dos pits. Então eu pensei: Tenho que recuperar o máximo de tempo possível, porque quem fica na pista ganha tempo, e quem sai dos boxes, já sai com o pneu muito mais gelado em comparação com quem continua na pista. Só não esperava que fosse sair com os pneus tão gelados assim”, comenta Serra.

Porém, quando a fase é boa, nem o azar consegue dar sorte, e no giro seguinte Serra conseguiu tirar o prejuízo e passar Camilo. “Eu sabia que o pneu dele também estava frio, e que o carro dele iria escorrer um pouco. Quando isso aconteceu, eu já consegui sair por dentro. Depois disso foi só manter o ritmo forte para criar uma vantagem”, completou.

COMBUSTÍVEL

No fim da corrida, dez pilotos ficaram no quase por falta de combustível. Pelo ritmo forte que vinha imprimido e pelo fantasma da pane seca ter passado tão perto da sua corrida, fazendo com que seu rival e segundo colocado também abandonasse, Serra demonstrou tranquilidade e confiança na estratégia adotada. “Eu estava sempre conversando com a equipe para saber se eu tinha a quantidade certa de combustível. Talvez até seja por isso que o Thiago tenha tirado uma boa vantagem no pit, por ter colocado um pouquinho a menos que eu. Ou seja, são quase quatro ou cinco litros que ele deixou de colocar, o que gira em torno de 1 segundo de economia de tempo no pit. Entretanto, esses quatro ou cinco litros faltaram para ele nas ultimas duas voltas. A equipe já estava me passando que eu estava bem de combustível, mas mesmo assim, nas últimas três voltas eu tirei o pé”, confessou.

MOMENTO NA CARREIRA E TÍTULO

Serra vive inegavelmente a sua melhor fase, mas ainda acha cedo falar em título, apesar dessa vitória sem um grande e importante passo dado rumo ao caneco. “Continua cedo, mas é um dia menos cedo. Nós fizemos cinco corridas e ainda faltam sete, ou seja, falta mais da metade do campeonato ainda, e a última etapa é com pontuação dobrada. Lógico, se eu tivesse que escolher entre estar em primeiro no campeonato e ou em 15º, eu obviamente escolheria estar em primeiro, mas não dá para prever muito. Nós ainda vamos entrar na briga, vamos continuar focados, sem erros, e a equipe vem fazendo um trabalho sensacional. Isso ajuda muito”, afirmou.

O QUE FAZER COM O MILHÃO?

A pergunta que aguça a imaginação de quase todas as pessoas não foi difícil de responder para o mais novo milionário do automobilismo brasileiro. “O que eu vou fazer com esse dinheiro? Eu vou é pagar boleto, tá cheio de boleto esperando lá em casa por ele”, afirmou rindo.

Últimas publicações

Após estreia como profissional, Biel mira sequência pelo Coritiba: “Trabalhar muito”

Promessa das categorias de base do Coritiba, Biel vive um momento especial na carreira. Aos 18 anos,...

Pandemia faz Copa Shell HB20e GT Sprint Race remanejarem seus calendários

Por conta do agravamento da pandemia do coronavírus nas últimas semanas no Brasil e das providências que...

Alfredinho Ibiapina é campeão da 1ª etapa da Copa SPR Light de Kart com 100% de aproveitamento

Foto: Eni Alves A etapa de abertura da Copa SPR Light de Kart,...

CBF realiza sorteio da Copa do Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol realizou na tarde desta terça-feira (2) o sorteio para os confrontos da...

Cianorte vence o Athletico na largada do estadual 2021

Começou neste sábado (27) a disputa do Campeonato Paranaense. Defendendo o tricampeonato, buscando o quarto título consecutivo,...

Athletico bate o Sport no encerramento do Brasileirão

Jogando pela última rodada da Série A 2020 o Athletico venceu o Sport Recife por 2 a...

Mais destaques do esporte

CBF realiza sorteio da Copa do Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol realizou na...

Furacão fica com o vice-campeonato brasileiro

O Athletico conquistou nesse domingo (24) o...

Você também pode gostarRelacionadas
Recomendado para você

Fale conosco