InícioCopa TruckParanaense Rodrigo Taborda fica em 5° lugar na Super Truck

Paranaense Rodrigo Taborda fica em 5° lugar na Super Truck

Posts relacionados

STOCK SERIES: Zezinho Muggiati vence primeira corrida e amplia liderança

O paranaense Zezinho Muggiati deu mais um passo muito...

Totti marca pontos na Copa Truck em Cascavel

Não foi o resultado esperado, mas Leandro Totti retorna...

Roberval vence duas e Bia faz história em Cascavel

Carga extra para a equipe ASG Motorsport na quinta...

COPA TRUCK: Caio Castro conquista primeiro pódio na ASG Mercedes

Depois de quatro etapas, Caio Castro celebrou seu primeiro...
spot_imgspot_img

Aos 41 anos e apaixonado pelo automobilismo desde menino, Rodrigo Taborda, casado com Thais e pai de dois filhos, fez bonito na final da Copa Truck. Ele é natural de Mandirituba (PR), região metropolitana de Curitiba, e fez sua estreia ao lado de grandes e experientes pilotos.

Rodrigo, com seu truck Volvo, largou na 14ª posição e terminou em 5° lugar na Super Truck, um resultado expressivo para quem nunca havia disputado a prova. A etapa final definiu os títulos de André Marques, da Mercedes-Benz, e Felipe Tozzo, catarinense que levou a taça da Super Truck.

O piloto paranaense também realizou outro grande sonho: pilotar em um dos autódromos mais importantes do País e que pode encerrar suas atividades após 2021. O Autódromo Internacional de Curitiba foi fundado em 1967, recebeu grandes campeonatos do Brasil, mas deve dar lugar a uma área mista de residências, comércio, serviços e lazer, com obras previstas para serem concluídas em 2031. “Tinha um sonho de participar da atual Copa Truck. Sempre tive na minha mente que um dia iria correr no Autódromo de Curitiba. E esse dia chegou. Até conversei com meus amigos e minha família. O Autódromo de Curitiba está prestes a fechar e pensei: ‘talvez seja a única oportunidade que eu tenha. É agora ou nunca!’”, sorriu.

Rodrigo é diretor do Grupo Taborda, empresário do ramo de transporte e de combustível, e mesmo novato na Copa, coleciona boas histórias no esporte de alta velocidade. “Comecei com a corrida de moto. Corri sete anos no Velocross, parei e iniciei a competição de arrancada de caminhões”, conta. Já são dez anos arrancando e tirando aplausos da torcida ao lado do pai, Aramis Taborda.

Últimos posts

spot_img
Fale conosco